sexta-feira, 20 de setembro de 2019

HOMEM E O FILHO DE QUATRO ANOS FORAM ASSASSINADOS AO LADO DE UMA IGREJA EM CARUARU - PE

A Polícia registrou um duplo assassinato na tarde de ontem quinta-feira (19), em Caruaru. As vítimas foram, Marcelo Alves Vieira, de 29 anos e o seu filho, Matheus Luan Martins Alves, de apenas 4 anos, que trafegavam em um veículo Ford Fiesta, de cor; Prata e ao passarem pela lateral da igreja católica do Bairro São Francisco, foram interceptados por dois indivíduos que estavam numa motocicleta, emparelharam com o carro e efetuaram vários disparos atingindo pai e filho.

Milagrosamente, a esposa do Marcelo que é a mãe da criança não foi atingida.

Ao passar pelo local com o seu automóvel, Rui Santos, socorreu o garoto que foi atingido por um disparo em um dos olhos, solicitou a ajuda da mãe para levar o menino para o Hospital Regional do Agreste e seguiu rapidamente para o HRA, mas, quando chegou no Hospital, a criança já estava em óbito. O cidadão afirmou que a criança foi ficando molinha quando ele passava em frente a Fafica.

Marcelo é primo de, Jefferson Rodrigo da Silva Vieira, de 30 anos, que foi morto na noite da última sexta-feira (13), no Sítio Encanto, comunidade que fica localizada em frente a CEACA - Central de Abastecimento de Caruaru. Apesar do lapso temporal entre os crimes, a Polícia Civil não confirmou se existe alguma ligação entre as ocorrências.

Com essas duas mortes somam-se, agora, 12 homicídios no mês de setembro em Caruaru e os corpos foram encaminhados para o IML local.



Do blog do Adielson Galvão

FILHO DE EX-VEREADOR FOI EXECUTADO EM SANHARÓ.

Foi assassinado na manhã de ontem quinta-feira (19), em frente a fábrica de laticínios Laca, as margens da BR-232 no município de Sanharó, o autônomo, Wanderson David de Souza Lopes, de 37 anos, que é filho do ex-Vereador conhecido por Piaba. A vítima foi morta com vários tiros de pistola.

A vítima vendia peixes e recebeu uma mensagem no aplicativo WhatsApp de alguém dizendo que queria comprar peixes e que o aguardaria em frente a fábrica de laticínios, ele pegou a moto e foi ao encontro desse suposto cliente só que quando chegou no pátio da fábrica não encontrou picape alguma e foi morto por elementos que o aguardavam dentro de um veículo Gol.

Após efetuarem os tiros contra o Wanderson, um dos elementos foi até a vítima que estava agonizando e recolheu o seu celular. O corpo foi encaminhado para o IML de Caruaru. 

A Polícia Militar fez buscas na casa da vítima e localizou um fuzil 762 de uso restrito das forças armadas.

DEPUTADO FERNANDO RODOLFO QUER ESTUPRADOR EM REGIME FECHADO TOTAL.

O Deputado Federal, Fernando Rodolfo (PL-PE) apresentou projeto de lei eliminando a progressão de regime nos crimes de estupro e de estupro de vulnerável, ou seja, a possibilidade do preso passar para um regime prisional mais benéfico. O PL 5033/2019 altera a Lei dos Crimes Hediondos para determinar que os condenados por estupro cumpram a pena integralmente em regime fechado.

Pela legislação em vigor, o condenado por estupro pode passar para o regime semiaberto ou aberto após cumprir 2/5 da pena, se for réu primário, ou 3/5, se for reincidente. O PL 5033/2019, que será votado em uma primeira etapa na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, extingue esta possibilidade.

Na justificativa do projeto de lei, Rodolfo enfatiza a necessidade “de políticas criminais que protejam a sociedade contra a violação da dignidade sexual, por meio de um tratamento penal mais rígido, como o cumprimento integral da pena”.

Em entrevista à TV Câmara, o Deputado Pernambucano lembrou dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, segundo os quais, os crimes de estupro com mais de 66 mil registros oficiais no país, aumentaram 4,1% no ano passado, em relação á 2017, chegando a uma média de 180 por dia. “Mais da metade das vítimas de estupro tinham até 13 anos de idade, o que é de uma violência inadmissível”, assinalou Fernando Rodolfo.

“Com mais essa iniciativa, continuo cumprindo compromisso de campanha de combater tenazmente a criminalidade, porque bandido tem de ser tratado como bandido e crime como crime”, concluiu. Em dois outros projetos de sua autoria em tramitação na Câmara, Rodolfo aumenta a punição para uso de celular em presídio e torna crime a prática de conspiração.

Shareaholic