sábado, 9 de maio de 2020

POLÍCIA LOCALIZOU PLANTAÇÃO DE MACONHA NA ZONA RURAL DE PESQUEIRA.

No início da manhã desta sexta-feira, 08 de Maio, o GATI, ROCAM, MALHAS DA LEI e NIAZM-3 da 8ª CIPM realizaram uma Operação Policial no Sítio Pedra D'água, na zona rural da cidade de Pesqueira, com o objetivo de averiguar denúncia que apontava uma possível plantação de maconha, bem como, a comercialização da droga, onde foram localizados e presos, Geovanio Leite da Silva, que está em liberdade condicional e José Joanes da Silva Bezerra.

Esses dois indivíduos se encontravam em um barraco nas proximidades da plantação do entorpecente, uma pequena roça onde foram encontrados 17 (dezessete) pés de maconha, já em uma casa mais próxima, que se encontrava com a porta aberta, os Policiais localizaram no interior do imóvel mais duas porções da mesma droga já pronta para o consumo, com aproximadamente um quilo e 390 gramas e duas balanças de precisão. 


Os dois imputados com o material apreendido foram apresentados na Delegacia de Plantão local, para serem realizados os procedimentos de praxe.

MOTOTAXISTA FOI ASSASSINADO EM CUPIRA. - PE

A Polícia registrou um assassinato na ultima quinta-feira, 07 de Maio, na cidade de Cupira, a vítima foi, o mototaxista, Elmir Gonçalves Silva, conhecido por "Nego", de 31 anos, que morava na mesma cidade. Ele foi morto a facadas pela tarde no Loteamento Juarez Lopes. A Polícia Militar realizou o isolamento do local.

A vítima estava ocupando sua motocicleta, uma Honda, de cor; Preta, no momento em que teve a vida ceifada. Segundo informações, o suspeito de matar o "Nego" seria um passageiro que chegou e solicitou a corrida até esse local.

O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Caruaru após o levantamento cadavérico.

POLICIA FEDERAL FAZ OPERAÇÃO EM PERNAMBUDO

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (8), a segunda fase da Operação Outline, que investiga possíveis desvios de recursos que deveriam ter sido utilizados nas obras de requalificação da BR-101, no Grande Recife. A Justiça Federal emitiu dois mandados de prisão temporária e outros nove mandados de busca e apreensão.

O contrato para execução dos serviços, iniciados em setembro de 2017, foi de cerca de R$ 190 milhões. Segundo a PF, a análise do material coletado na primeira fase apontou evidências de desvios que chegam a, aproximadamente, R$ 4,2 milhões.

A ação ocorre nos municípios do Recife, Paulista e Serra Talhada, em Pernambuco, e em Brasília. A Justiça Federal em Pernambuco também decretou o sequestro de imóveis situados no Recife e em Gravatá, no Agreste do estado, pertencentes aos investigados, que não tiveram os nomes divulgados.

Além do desvio dos recursos, a PF investiga crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e da antiga Secretaria de Transportes de Pernambuco.

A maior parte dos recursos para a obra veio de repasses do governo federal para o estado, sob a gestão do DER, segundo a PF. Relatórios de auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Estado (TCE) recebidos pelos investigadores apontaram que a obra vinha sendo executada com material, especialmente asfalto, de baixa qualidade e pouca durabilidade.

Os materiais e presos são encaminhados para Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros da PF em Pernambuco, no Recife.

Investigação

A operação Outline foi deflagrada em novembro de 2019. Na ocasião, foram apreendidos documentos e mídias digitais. A investigação constatou que ex-servidores do DER que foram responsáveis pela fiscalização e liberação de recursos da obra tiveram acréscimo patrimonial incompatível com os seus rendimentos nos últimos anos.

Um dos investigados teria comprado embarcações, veículos, apartamentos e ainda realizou diversas viagens ao exterior. Os bens adquiridos por ele eram registrados em nome de terceiros, apontam os investigadores.

A PF afirmou, em nota, que há evidências de que a Secretaria de Transporte do estado, atualmente extinta, foi condescendente com as práticas criminosas, “podendo ter havido recebimento de vantagens por pessoa ligada à pasta”.

“Todo o conjunto probatório converge para a prática de crimes como peculato, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro”, disse a nota.

Outline é a tradução literal para a língua inglesa de “contorno”, e significa ainda rascunho ou esboço, simbolizando algo provisório, inacabado.


Com Informações do G1 Pernambuco

Shareaholic