sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Grave acidente deixa um morto na PE-90, em Vertentes.PE

Uma colisão entre dois veículos durante a manhã desta sexta-feira (08), deixou o saldo de uma pessoa morta e dois feridos na PE-90 no município de Vertentes, Agreste Setentrional de Pernambuco. 

Segundo informações repassadas ao Blog, o acidente de trânsito aconteceu quando o motorista do automóvel Volkswagen Gol de cor azul e placas MXJ-3649 tentou ultrapassar um caminhão e colidiu frontalmente com a Toyota Hilux SW4 de cor preta e placas KKF-9221.

Paulo Henrique Moura dos Santos, de 39 anos de idade, condutor do Gol, não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu no local, antes mesmo de receber qualquer tipo de socorro. O corpo está preso entre as ferragens.

O motorista da Hilux SW4 estava acompanhado pela esposa, e sofreram apenas escoriações, sendo atendidos por uma equipe do SAMU. Eles não tiveram os nomes divulgados.
A Polícia Militar está no local realizando o isolamento da área do acidente e aguarda a chegada da Polícia Civil e do IC – Instituto de Criminalística – que farão o levantamento cadavérico para encaminhar o corpo ao IML de Caruaru.

Mulher grávida é presa tentando entrar com drogas na Cadeia Pública de Serra Branca na Paraíba

Uma mulher grávida foi presa em flagrante na tarde desta quinta-feira(07) ao tentar entrar com substância semelhante a entorpecentes escondida em seu corpo na Cadeia Pública de Serra Branca, Cariri da Paraíba.

A mulher identificada por Maria Valquíria tentou entrar no recinto prisional para ver seu cônjuge Renato Bezerra (apenado) e no momento da revista foi detectado o porte do entorpecente.

De pronto, o diretor da unidade prisional de Serra Branca acionou a guarnição da Polícia Militar. Com a chegada das forças policiais, foi constatado o flagrante onde conduziu os acusados até Delegacia de Polícia para as providências cabíveis.

Na ação policial foram apreendidos 08 (oito papelotes) de entorpecente semelhante a maconha.

SANTA CRUZ: Casos de dengue aumentam e focos do mosquito transmissor em reservatórios de água preocupam

Febre alta e dificuldade de locomoção. A dor da chikungunya espalhada pelo corpo foi tamanha a ponto de deixar o servidor público José Cristiano, de 40 anos, parado por dias em casa, sem trabalhar. O simples movimento de levantar da cama se tornou um suplício: 

 “Eram muitas dores, principalmente quando acordava. Quando tentava levantar, botar os pés no chão, doía muito – parecia que estava pisando em pregos.” 

O morador do centro de Santa Cruz do Capibaribe contraiu chikungunya em 2017, quando o município apresentou risco de infestação do Aedes aegypti, transmissor dessa e de outras duas doenças que podem matar – dengue e zika. 

O tempo passou e a situação do município continua a preocupar autoridades de saúde locais: o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019 indica alto índice de infestação, com risco de surto das três enfermidades. O cenário é o mesmo nas vizinhas Brejo da Madre de Deus e Surubim. 

A Secretaria Municipal de Santa Cruz do Capibaribe notificou, de janeiro a setembro, 1.033 casos de dengue e 155 de chikungunya. São 301 casos a mais em comparação ao passado. Nenhuma notificação de zika foi registrada até o momento. A secretaria investiga ainda duas mortes, que podem ter sido causadas pelo vírus da dengue. 

O armazenamento incorreto e falta de limpeza dos reservatórios de água – lugares ideais para a proliferação do mosquito – são os principais fatores que levaram ao aumento de casos, segundo a diretora de Vigilância e Saúde de Santa Cruz do Capibaribe, Mara Saraiva. 

Parte do município recebe água de caminhões-pipa – apenas São Cristóvão, São Miguel, Bela Vista, Centro e Bairro Novo são abastecidos via rede da Compesa. E isso leva à população a estocar água. Para Mara Saraiva, a situação requer maior cuidado com limpeza de baldes e caixas d’água.

 “A população também deve cuidar [lavar e tampar] dos depósitos de água. Tentar cobrir o máximo possível para evitar que o mosquito deposite os ‘ovinhos’ que, depois, vão virar larvas. Então, temos que ajudar um ao outro. [Nas visitas às casas] Os nossos agentes sempre pedem isso aí: uma parceria.”

Para frear o aumento de casos das doenças transmitidas pelo Aedes, a secretaria vai investir na capacitação e reciclagem de agentes epidemiológicos e ambientais, em outubro. A expectativa é de um aumento no número de visitas nos bairros.

Enquanto isso, a recomendação da diretora de Vigilância e Saúde é a mesma: 

 “Antes de chegar o carro (pipa) novo, deve-se lavar os reservatórios com escova. Pedimos para lavar com cloro – que é mais concentrado – e retirar as impurezas.”

Aqui vão algumas recomendações do Ministério da Saúde para a limpeza dos reservatórios de água. É importante mantê-los tampados. A limpeza deve ser periódica, com água, bucha e sabão. Ao acabar a água do reservatório, é necessário fazer uma nova lavagem nos recipientes e guardá-los de cabeça para baixo. Segundo o ministério, esse cuidado é essencial porque os ovos do mosquito podem viver mais de um ano no ambiente seco.
Você combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.



Fonte: Agência do Rádio

CULTURA: Tributo ao compositor Luiz Ramalho é amostra do projeto que estreia em 2020

Geber e Lisiane Ramalho se apresentam no dia 10 de novembro, às 17h, na Academia Pernambucana de Letras, no Tributo ao compositor Luiz Ramalho. O projeto nasceu após Geber encontrar quase duas centenas de obras inéditas deixadas por seu pai, um dos Ramalhos da Paraíba – é primo de Elba e Zé. Luiz, que morreu aos 50 anos, teve como seu maior sucesso a música "Foi Deus quem fez você", vice-campeã do Festival MPB-80, interpretada pela cantora Amelinha. Uma canção que vendeu mais de 1 milhão de cópias. Outros intérpretes de renome como Luiz Gonzaga, além da própria Elba, gravaram composições suas. “A ideia surgiu com a catalogação do material para divulgação de sua obra, cujo pontapé inicial resultou neste espetáculo com convidados que vão revisitar e tocar, em primeira mão, algumas de suas inéditas”, conta Geber, que garante muito mais para 2020. “Estou ansioso para compartilhar os tesouros encontrados”. 


Ministro Dias Toffoli desempata placar e condenação em segunda instância é anulada

Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (7) derrubar a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância, alterando um entendimento adotado desde 2016. O voto de desempate foi dado pelo presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, o último a se manifestar.

Na quinta sessão de julgamento sobre o assunto, a maioria dos ministros entendeu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (fase em que não cabe mais recurso) e que a execução provisória da pena fere o princípio da presunção de inocência.

Com a decisão, ninguém poderá ser preso para começar a cumprir pena até o julgamento de todos os recursos possíveis em processos criminais, incluindo, quando cabível, tribunais superiores (Superior Tribunal de Justiça, STJ, e STF). Antes disso, somente se a prisão for preventiva.

A decisão tem efeito “erga omnes”, ou seja, vale para todas as instâncias do Judiciário e será vinculante, de cumprimento obrigatório.

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), cerca de 5 mil presos podem ser beneficiados pela mudança de entendimento, se não estiverem presos preventivamente por outro motivo. Levantamento do Ministério Público Federal a decisão do STF pode beneficiar 38 condenados na Operação Lava Jato.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode obter liberdade, já que ainda cabem recursos da condenação dele no caso do triplex em Guarujá (SP). Essa decisão caberá à Justiça Federal do Paraná. Nos casos do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, entretanto, a mudança de entendimento do STF não os tira da cadeia.

No julgamento, os ministros apreciaram três ações declaratórias de constitucionalidade, apresentadas pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelos partidos PCdoB e Patriota.

Desde 2016, a Corte autorizou a prisão após segunda instância quatro vezes, mas a análise de mérito das ações permanecia em aberto.

Por isso, juízes e até ministros do STF vinham decidindo de forma divergente sobre essas prisões. Agora, será obrigatório seguir o entendimento do Supremo.


Fonte: G1

Shareaholic