quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Moda Center antecipa abertura na alta temporada Centro atacadista passa abrir aos domingos a partir de domingo (4/11)


A partir do próximo domingo (4/11), o Moda Center Santa Cruz antecipa a sua abertura e realização de feiras. Na alta temporada, que vai até o fim de dezembro, o maior centro atacadista de confecções do país abre aos domingos e segundas-feiras para receber clientes de todas as regiões que vão a Santa Cruz do Capibaribe adquirir produtos com alta qualidade e preço competitivo para comercializarem no fim do ano. A expectativa, segundo a administração do parque, é que haja um aumento de fluxo de 10% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em dezembro, por conta das festas de fim de ano, haverá feiras excepcionalmente nos dias 22 e 23 (sábado e domingo). A última feira do ano acontecerá no dia 28 (sexta-feira). Não haverá feira no dia 29 de dezembro devido ao feriado municipal em comemoração à Emancipação de Santa Cruz do Capibaribe.

O Moda Center Santa Cruz reúne mais de 10 mil pontos comerciais (9.672 boxes e 707 lojas), entre lojas e boxes, onde é comercializado um mix de produtos variados – roupas e acessórios – com foco principal no atacado. O local recebe clientes de todo o País, com predominância dos estados do Norte e Nordeste. Nos últimos anos, tem crescido a procura de compradores vindos do Centro-Oeste e, mais ainda, do Sudeste, a exemplo dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

A sua estrutura é composta por seis módulos, que ocupam uma área coberta de 120 mil m², construída num espaço de 32 hectares. O parque disponibiliza seis praças de alimentação com restaurantes e lanchonetes, rede própria de hotéis e dormitórios com mais de dois mil leitos, posto ambulatorial, caixas eletrônicos, banheiros, fraldários, carrinhos de compras, sistema de som e TV e circuito interno de segurança. Disponibiliza, ainda, aplicativo gratuito para smartphone que serve como um guia para os frequentadores e uma vitrine virtual para os lojistas. Para utilizar o app, além de fazer o download em uma app store (Android ou iOS), é necessário preencher um pequeno cadastro com dados simples e número do celular. Entre as suas principais funcionalidades estão a busca de produtos por segmento e por estabelecimentos, além de contato direto com os lojistas e donos de boxes.


Informações da assessoria.

Bolsonaro sugere Sérgio Moro na Justiça ou no STF


O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou na ultima segunda-feira, 29, que pretende convidar o juiz federal Sérgio Moro para comandar o ministério da Justiça em seu futuro governo ou ainda para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). As declarações foram feitas em entrevistas concedidas ao SBT e ao Jornal Nacional, da TV Globo. “Pretendo conversar com ele (Moro) para ver há interesse da parte dele”, disse Bolsonaro em entrevista ao SBT. “Se eu tivesse falado isso antes (na campanha) soaria como oportunismo.”

Ao Jornal Nacional, o presidente eleito disse que Moro, responsável pela Operação Lava Jato, é um “grande símbolo” da luta contra a corrupção. “Poderia ser ministro da Justiça ou, abrindo uma vaga no STF, (escolher) a que achar que melhor poderia contribuir para o Brasil”. Aliados de Bolsonaro já haviam dito que Moro era cotado para ocupar futura vaga no STF. Esta é a primeira vez que o nome do juiz federal é citado como possível ministro.

Bolsonaro afirmou também que se referia à cúpula do PT quando afirmou que “marginais vermelhos” seriam banidos do Brasil. “Foi um discurso inflamado, com a Avenida Paulista cheia. Logicamente, estava me referindo à cúpula do PT. O próprio (Guilherme) Boulos havia dito que invadiria minha casa”, afirmou, em referência ao presidenciável derrotado do PSOL. Ele citou ainda a fala de Haddad de que a crise no Brasil só acabaria quando Lula fosse eleito. “Foi um momento de desabafo, eu não ofendi a honra de ninguém. No Brasil de Jair Bolsonaro, quem desrespeitar a lei sentirá o peso da mesma contra sua pessoa”.

Na entrevista, também agradeceu todos que o elegeram e, questionado sobre o fato de uma parcela do eleitorado dizer que sua eleição é um risco, Bolsonaro disse que a Constituição será a “Bíblia do governo”. “As eleições acabaram. Chega de mentiras, chega de fake news. Realmente, agora estamos numa outra era. Quero governar para todos, não apenas para os que votaram em mim. Temos

Constituição que tem que ser nossa Bíblia aqui na Terra e respeitada. Só dessa maneira podemos conviver em harmonia.”

Em relação à mídia, Bolsonaro disse ser “totalmente favorável” à liberdade de imprensa e afirmou ser necessário fazer justiça com a propaganda oficial do governo. “A imprensa que se comportar mentindo descaradamente não terá apoio do governo federal”, disse.

O presidente eleito, no entanto, voltou a criticar o jornal Folha de S.Paulo, acusando-o de espalhar fake news contra sua candidatura. Ele corrigiu declaração anterior na qual disse que a publicação merecia “acabar”. “Não quero que acabe, mas se continuar a se comportar desse jeito não terá apoio do governo federal.”




Com Estadão

Motociclista morre após colidir em carro

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida em um acidente na BR-104 nas proximidades da cidade de Remígio, na região metropolitana de Campina Grande.

A colisão envolveu uma motocicleta que era pilotada por um comerciante da cidade de Solânea, identificado como “Zé Carlos Motos” que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O motorista do carro não prestou socorro e fugiu do local.

Shareaholic