quinta-feira, 21 de junho de 2018

MARIA CLARA FAZ A FESTA NOS 126 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BREJO DA MADRE DE DEUS

Ontem (quarta-feira) os moradores do Brejo da Madre de Deus comemoraram os 126 anos de emancipação política em um grande evento promovido pela Prefeitura da cidade.

Logo às 8h o prefeito Hilário Paulo (PSD) participou do hasteamento das bandeiras no Palácio Pedro Aleixo de Sousa (Prefeitura Municipal) ao lado do vice-prefeito Josevaldo Lopes (PRB), de vereadores e secretários municipais.


Em seguida, o Chefe do Executivo ainda participou do hasteamento das bandeiras na Câmara Municipal de Vereadores do Brejo da Madre de Deus ao lado do presidente da casa de leis, vereador Laelson do Sindicato (PT), evidenciando a interação e respeito com o poder legislativo.

Na oportunidade houve apresentação da Banda Musical Madre de Deus e dos alunos do programa AABB Comunidade do Distrito São Domingos. Vale destacar ainda que, o hasteamento das bandeiras foi acompanhado pelo 44º Grupo de Escoteiros Águia Dourada.


Durante a noite, abrindo o São João na Sede do município, a festa teve continuidade no Pátio de Eventos localizado no Centro da cidade, com um mega show de Cleitinho do Acordeon e a cantora Maria Clara que apresentou sua performance na presença de milhares de pessoas que ouviram a artista cantar sucessos de sua carreira como a música “Tudo que eu queria”.


A festa continua hoje no Pátio de Eventos com Ivanildo do Forró e Apresentações Culturais. Amanhã (Sexta-Feira) Bedeu Quirino e Victor França prometem não deixar ninguém parado. Fechando com chave-de-ouro as festividades juninas da Sede, no sábado (23), o cantor Alejandro Swingado e Chiquinho de Belém levarão alegria e descontração ao público presente.

CADÁVER EM ESTADO AVANÇADO DE DECOMPOSIÇÃO FOI LOCALIZADO EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE-PE

No começo da tarde desta quinta-feira (21) um corpo em avançado estado de decomposição foi localizado em uma área de matagal, por trás do loteamento Oscarzão, em Santa Cruz do Capibaribe.

O corpo estava de bruços, com o esqueleto quase que totalmente exposto e restando apenas parte dos pés intactos.

Há uma suspeita de que o corpo seja de um jovem de Santa Cruz, Bruno José da Silva, de 22 anos, que está desaparecido desde o último sábado (16), mas a identificação só será possível através de exames de DNA dada a situação do corpo que será encaminhado para o IML do Recife.


Curta nossa Página no Facebook e fique bem informado.

DOIS JOVENS FORAM ASSASSINADOS NA ZONA RURAL DE CARUARU

Dois homens foram encontrados assassinados a tiros, no final da tarde desta quarta-feira (20), ao lado de uma estrada vicinal, entre o Distrito de Cachoeira Seca e o Sítio Palmatória, na zona rural de Caruaru. Uma das vítimas foi asfixiada com uma bolsa plástica e apenas um deles foi identificado oficialmente no local, trata-se de, Silvio Noves de Oliveira, vulgo "Neguinho" de 51 anos, já o outro populares disseram ser um tal de Daniel e que ambos eram lanceiros e moravam na Rua Catulo da Paixão Cearense, no bairro Riachão.

O Cabo Leandro que já está aposentado da Polícia Militar, disse que foi a Cachoeira Seca visitar alguns familiares e populares que voltavam de sua plantações encontraram os cadáveres e sabendo que ele é policial o procuraram e pediram que ele acionasse o policiamento para ir ao local e ele assim o fez, após se certificar do ocorrido.

Com estes subiu para seis homicídios agora no mês de junho e na soma geral já são 89 assassinatos registrados neste ano em Caruaru e os corpos foram encaminhados para o IML local.


Fonte: Blog do Adielson Galvão

Alunos do Instituto Dom Pedro I viajam na História de Santa Cruz do Capibaribe

Minha cidade tem história

Saber a história de uma cidade significa resgatar e preservar sua tradição e memória. A importância de preservar a memória da nossa cidade está no fato de ser uma das formas de valorizar a nossa origem ou lugar que escolhemos para viver. Trata-se de uma oportunidade de compreender a nossa própria identidade. Desta forma o tema cidade foi abordado em sala de aula, onde os alunos puderam entender o que é uma cidade sua formação e história.

Partindo dessa temática, os alunos do segundo ano “B” juntamente com a professora Elizângela Veras e a colaboração da professora Andreza Araújo, embarcaram numa viagem resgatando nossa história por alguns pontos históricos da nossa cidade.

A nossa aula foi bastante proveitosa e atrativa, onde os alunos puderam conhecer um pouco da história da nossa cidade e suas mudanças com passar do tempo .Desta forma nosso aula teve o objetivo de despertar e ampliar os conhecimentos acerca da história da cidade Santa Cruz do Capibaribe PE.

Qual a Diferença Entre os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário?

Você sabe a diferença entre o poderes executivo, legislativos e judiciário? A divisão entre as instâncias governamentais adotada no Brasil foi desenvolvida por Montesquieu. A estrutura foi proposta pelo filósofo em seu livro “O espírito das leis” e é utilizada como base da fundamentação dos processos governamentais. 

Quer saber mais? então continue lendo este artigo! 


Entenda o papel dos poderes executivo legislativo e judiciário

Diferente dos sistemas de governo absolutistas, que possuam características ditatoriais, na estruturação dos três poderes, cada uma das instâncias possui autonomia de exercer sua função, além de possuir a independência de fiscalizar as outras. Veja a distinção e responsabilidade de cada uma das estruturas governamentais:

Poder executivo

A responsabilidade principal do poder executivo é a administração do país. A instância executiva é segmentada em três esferas: de ordem federal, estadual e municipal. Os de cada segmento representantes são, respectivamente, o presidente, governador e prefeito. A figura representativa de maior poder é o presidente da república. 

Cada dirigente é escolhido por meio de eleições diretas, eles possuem autonomia para nomear ministros e secretários para prestarem assistência durante o andamento do governo, ajudando na tomada de decisões que estejam associadas aos interesses e necessidades da população. 

Poder Legislativo

Como principal função, o poder legislativo ordena e cria leis para benefícios da nação. Além disso, a divisão também é responsável por supervisionar as atuações de responsabilidade do executivo. A instância possui as ordens federal, estadual e municipal. A Câmara dos Deputados e o Senado Federal representam o âmbito federal. Nos estados, a criação de leis é realizada pelos deputados estaduais, já nos municípios a tarefa é realizada pelos vereadores. 

Poder Judiciário

Por último, entre os três poderes, o judiciário tem o dever de julgar e analisar a aplicação correta das leis desenvolvidas pelo legislativo. O terceiro poder é composto pelo órgãos: 
Supremo Tribunal Federal (STF): instituição de maior poder do judiciário, é composto por 11 ministros indicados pelo presidente. O Supremo é responsável por fiscalizar e julgar o cumprimento das leis constitucionais;

Superior Tribunal de Justiça(STJ): atua no julgamento de causas criminais que envolvam indivíduos que possuem cargos que possibilitam a ocorrência do “foro privilegiado”;

Justiças Estaduais: em cada um dos estados existe um tribunal de justiça regional, nesses órgãos atuam os desembargadores e os juízes estaduais. 

Entendeu a diferenciação entre os poderes executivo,legislativo e judiciário? Comente e compartilhe este artigo! Aproveite e confira mais conteúdos no E-diário Oficial! 


Fonte: Diario oficial

Prefeitura de Brejo comunica a antecipação da Feira de São Domingos

A Prefeitura do Brejo da Madre de Deus através da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente comunica aos feirantes e a população em geral, que haverá mudanças quanto à realização da feira neste fim de semana.

Segundo a gestão municipal, a feira livre do Distrito São Domingos que aconteceria no domingo (24) será antecipada para o sábado (23). O motivo da mudança ocorreu devido às festividades do São João.

Paraíba é o 3º estado com maior índice de medidas protetivas para mulheres

Em 2017, a Justiça da Paraíba concedeu 6,3 medidas protetivas para cada mil mulheres, sendo o terceiro estado do país com maior índice de concessão de medidas para proteger mulheres vítimas de violência doméstica. Os números fazem parte de um levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), divulgado nesta quarta-feira (20), que identifica a aplicação da Lei Maria da Penha no poder Judiciário, e mostra que a Paraíba fica atrás apenas do Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

No entanto, analisando o estado em números absolutos, a Paraíba está entre os estados com menores números de medidas protetivas concedidas, ficando abaixo de uma medida protetiva expedida a cada mil mulheres. O número absoluto chega a 1.354 em 2017.

O dados são agrupados de acordo com o porte dos tribunais e foram enviados pelo Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) ao CNJ.

As medidas protetivas têm caráter preventivo, e são voltadas a providências urgentes. De acordo com a Lei Maria da Penha, existem dois tipos de medidas protetivas: as medidas protetivas de urgência que obrigam o agressor a uma conduta e as medidas protetivas de urgência à ofendida (como o encaminhamento a programa de proteção ou atendimento, afastamento da ofendida do lar, separação de corpos, restituição de bens).

Feminicídio

Desde a edição da Lei n. 13.104, em 2015, o assassinato de uma mulher em função do gênero tornou-se qualificadora do tipo penal homicídio, que se tornou hediondo, quando cometido nessas circunstâncias, sendo chamado de feminicídio.

Na Paraíba, em 2017, de acordo com o CNJ, o tribunal movimentou 15 casos de feminicídio, tendo baixado dez processos, restando pendentes ao final do ano 5 processos. No entanto, apenas dois casos tiveram as sentenças proferidas. Foram 22 novos casos de feminicídios registrados no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

Atendimento à mulher vítima de violência doméstica

Em 2017, quinze dos 27 tribunais estaduais, entre eles o TJPB, possuíam equipe de atendimento considerada adequada para casos de violência doméstica que, muitas vezes, antecedem os casos de feminicídio, com dois polos, entre eles Varas e Juizados, exclusivos para esse tipo de atendimento.

Com uma equipe de 27 profissionais, 15 são da área de serviço social, dez são psicólogos, dois pedagogos e nenhuma da área de ciências sociais. O CNJ ressalta, no entanto, “que muitos desses profissionais não prestam atendimento exclusivo às varas e juizados especializados em violência doméstica, havendo compartilhamento de profissionais entre diversas unidades”.


Com G1

Shareaholic