terça-feira, 22 de maio de 2018

Em ano de reeleição, Paulo Câmara tira R$ 1 milhão da segurança pública para colocar no FEM

Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Sem alarde, o governador Paulo Câmara assinou ato para reforçar o caixa do Fundo de Apoio aos Municípios – FEM em 2018.

Pelo decreto 46.036, o governador Paulo Câmara retirou R$ 1 milhão do orçamento da segurança pública do Estado para destinar ao orçamento do FEM. O ato já foi publicado no Diário Oficial e está em vigor.

O dinheiro está saindo do “Reaparelhamento Operacional das Unidades de Segurança”. Segundo fontes no Poder Executivo, sob reserva, era dinheiro para reformar delegacias e unidades da PM.

A retirada de recursos para reforma de unidades de polícia vem meses após a oposição denunciar que delegacias no interior estavam sucateadas.

 “Quem vai para o Sertão verá delegacias mal aparelhadas e que sequer têm delegado”, disse o deputado Augusto César (PTB), em fevereiro.

 “O prédio está completamente deteriorado, com teto desabando e equipamentos sucateados. O cidadão que for atendido na unidade pode levar um choque, porque a energia foi religada às pressas num espaço cheio de infiltrações”, relatou Álvaro Porto (PTB), em fevereiro, sobre a Delegacia de São José da Coroa Grande.

Geralmente, o FEM é usado pelos prefeitos para obras simples, sem repercussão econômica, como calçamento de ruas.

É um fundo criado pelo ex-governador Eduardo Campos, em 2013, para repassar dinheiro diretamente às prefeituras, sem burocracia.

Desde sua criação, em 2013, o FEM está envolto em polêmicas eleitorais.

Nas eleições de 2016, a oposição criticou várias vezes o uso do FEM para supostamente “cooptar” prefeitos.

 “Criaram o FEM 1 e o FEM 2. E agora estão querendo criar o VEM, que é uma forma de trazer a qualquer custo e de premiar os infiéis”, ironizou Armando Monteiro Neto, em abril de 2014, quando era candidato a governador, pela primeira vez.

O reforço do FEM ocorre em momento de fechamento de alianças para a disputa de Paulo Câmara, que quer se reeleger em outubro.

Com a palavra à oposição na Assembleia.


Fonte: Blog do Jameldo 

INFORMAÇÕES DO VELÓRIO E SEPULTAMENTO DAS TRÊS VITIMAS DO ACIDENTE NA PE 160

Foi um choque para a pequena cidade de Cabaceiras, no Cariri da Paraíba. Por volta das 8h da manhã, de segunda-feira 21 de maio de 2018, que um grave acidente na PE 160 deixou três vítimas fatais e duas pessoas feridas. Todos os mortos são da cidade de cabaceiras no Cariri Paraibano.

As vítimas foram Jarbas Pombo de Souza, 44 anos, Elaine Queiroz Aquino, 22 anos e Anderson Felipe Gonçalves, 22 anos de idade.

O velório das três vítimas esta sendo realizado no Ginásio de Esportes Jorge Farias e o sepultamento será às 16 horas desta terça (22) no cemitério local de Cabaceiras.

O prefeito do município, Tiago Castro, decretou luto por três dias e gestores de cidades vizinhas a exemplo da prefeita de São Domingos do Cariri, Inara Marinho, e do prefeito de Boqueirão, João Paulo Segundo, lamentaram e se solidarizaram com os cabaceirenses.

GRAVE ACIDENTE DEIXA TRÉS PESSOAS MORTAS E DUAS FERIDAS NA PE 160 NO MUNICÍPIO DE JATAÚBA - PE

Um grave acidente aconteceu durante a manhã de ontem segunda-feira 21 de maio de 2018, deixou o saldo de três pessoas mortas e duas feridas na PE-160 entre a cidade de Jataúba e a Vila do Poço Fundo distrito de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambucano.

A colisão frontal entre um automóvel Fiat Uno de cor prata e placas KHV-3355 da cidade de Cabaceiras, com o Celta de cor preta e placas KIP-9587 da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, o acidente ocorreu na altura do Sítio Salgado na zona rural de Jataúba. Com a colisão, o Fiat capotou em um barranco as margens da rodovia, já o Celta ficou atravessado na pista de rolamento.

As vítimas identificadas como Jarbas Pombo de Souza, de 44 anos de idade; Elaine Queiroz Aquino de 22 anos, e Anderson Felipe Gonçalves, de 22 anos de idade.

Segundo informações os mesmo morreram no local, antes mesmo de receber qualquer tipo de socorro, todos as vítimas são da cidade de Cabaceiras na Paraíba.

Jarbas era quem dirigia um dos carros (Fiat Uno), de acordo com as informações Isabel Cristina Gonçalves, de 30 anos, foi socorrida para a UPA – Unidade de Pronto Atendimento – de Santa Cruz do Capibaribe, por uma equipe do SAMU. Ela estava no banco do carona do Fiat Uno, e segundo informações era a única que estava com o cinto de segurança no momento da batida.

Já o motorista do Celta, Rafael Warny Cavalcante Albuquerque de 32 anos de idade morado do Bairro São Jorge na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, que também ficou ferido, foi socorrido pela outra equipe do SAMU, sendo levado para o hospital em Jataúba e transferido ao hospital Regional do Agreste na cidade de Caruaru. 

Os corpos das vítimas ficaram presos entre as ferragens e tiveram que ser resgatados pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Cruz do Capibaribe que utilizou-se de alguns equipamentos específicos, que realizou o corte das ferragens. 

A Guarda Civil Comunitária de Jataúba foi a primeira a chegar no local, e fez o isolamento da área até a chegada da Polícia Militar e Polícia Civil que trabalhou no levantamento cadavérico e encaminhou os corpos para o IML da cidade de Caruaru.

Motorista do Celta Rafael Warny caído no meio da PE, antes de se resgatado pelo SAMU.

Um fato que chama a atenção das autoridades competentes é que latas de cerveja foram avistadas no interior do Celta dirigido por Rafael Warny, o que levanta a hipótese de que o mesmo poderia ter ingerido bebida alcoólica, segundo uma testemunha que Rafael passou por um determinado lugar onde ele estava conduzindo o carro em zigue zague pele PE, mas esse detalhe só pode ser confirmado após os trabalhos de investigação da Polícia Civil.


Budega Nordestina / Blog do Ney Lima / Portal do Agreste

Morre Alberto Dines, ícone do jornalismo brasileiro do século XX

O jornalista Alberto Dines fundou o Observatório da Imprensa em 1994 Foto: Arquivo/TV Brasil

Morreu na manhã desta terça-feira (22) um dos mais importantes nomes do jornalismo brasileiro no século XX. O jornalista Alberto Dines morreu aos 86 anos. Ele estava internado há dez dias no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O jornalista pegou uma gripe, que se agravou e virou pneumonia. Dines sofria com a deficiência respiratória e não resistiu. O velório deve ocorrer em São Paulo, cidade em que o profissional vivia.
Carreira

Alberto Dines iniciou a carreira como crítico de cinema da revista "A Cena Muda", em 1952. Entre os anos 60 e 70 passou por publicações como "Visão", "Manchete”, "Última Hora" e "Tribuna da Imprensa". Dirigiu o "Diário da Noite", de Assis Chateaubriand e foi editor-chefe do "Jornal do Brasil".

Depois de passagem pelos Estados Unidos, assumiu a chefia da sucursal da "Folha de S. Paulo", do qual saiu em 1980 para colaborar no semanário "O Pasquim". Foi ainda diretor-editorial-adjunto da Editora Abril.

Em 1994, criou em Portugal o "Observatório da Imprensa". No ano seguinte, lançou a versão eletrônica do projeto de crítica e debate sobre o jornalismo contemporâneo, que teve edição na TV Educativa.

O jornalista Alberto Dines deixa esposa e quatro filhos.


Da Rádio Jornal do Recife

Shareaholic