segunda-feira, 2 de abril de 2018

Boqueirão fica sem receber águas do São Francisco devido a obras nos açudes de Camalaú e Poções

As obras de recuperação nos açudes de Poções e Camalaú foram retomadas nesta segunda-feira (02), com isso, o açude de Epitácio Pessoa (Boqueirão), no Cariri paraibano, deixou de receber as águas da transposição do Rio São Francisco de forma temporária.

A informação foi confirmada pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e a medida atende a uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), na Paraíba. A previsão é de que as obras sejam concluídas em quatro meses.

De acordo com o coordenador do Dnocs na Paraíba, Alberto Gomes, a redução da vazão das águas do São Francisco vinha sendo feita de forma gradual há pouco mais de uma semana e a retomada das obras é necessária para que os açudes possam armazenar água das chuvas com segurança.

Isso porque no período em que os municípios abastecidos pelo açude Epitácio Pessoa estavam na iminência do colapso total de água, o Dnocs encontrou como solução imediata a execução de um canal escavado através dos vertedouros das barragens Poções e Camalaú.

Através da construção desse canal, foi possível permitir a passagem das águas do Rio São Francisco para Boqueirão em caráter provisório e emergencial, de modo que agora é necessário fechar esse canal que foi aberto, segundo o coordenador do Dnocs.

O MPF em Monteiro avaliou que toda água advinda das chuvas até então escoou pelos ‘rasgos’ dos dois açudes, se dirigindo para Boqueirão. Mantida essa situação, haveria prejuízos às populações de cidades como Monteiro, Sumé, Congo e São João do Cariri.

Atualmente, o açude de Boqueirão está com 17,15% (70.596.140mm³) da sua capacidade total, de acordo com os dados da Agência executiva de Gestão das águas da Paraíba (Aesa). Com esse nível, o Ministério da Integração garante que o reservatório já atingiu a segurança hídricae que a suspensão temporária do bombeamento das águas da transposição não vai prejudicar o fornecimento de água para Campina Grande nem para os outros 18 municípios abastecidos pelo açude.

O período de execução das intervenções em Camalaú e Poções é menor que o prazo de abastecimento garantido pelo volume de água atual do açude Boqueirão, estimado em dez meses, segundo o Ministério da Integração.


Fonte: G1

PROGRAMA CIDADE EM AÇÃO 02/04/2018

ALBERES XAVIER NA LUTA PELAS EMANCIPAÇÕES

Mais um round na luta pela emancipação de distritos foi vencido. Por unanimidade, o colegiado presidido pelo deputado Hélio Leite (DEM-PA), acatou na última terça-feira (27) um projeto de lei complementar (PLP 137/15) do Senado que prevê plebiscito e estudos de viabilidade para criação, incorporação, fusão e desmembramento de municípios.

Alberes Xavier esteve na Capital Federal e acompanhou toda esta movimentação. O comunicador, que apresenta um dos programas de maior audiência no estado de Pernambuco, é também defensor das emancipações, haja vista a sua participação nos diversos eventos para que os distritos de Pão de Açúcar e de São Domingos, ambos pertencentes aos municípios de Taquaritinga do Norte e Brejo da Madre de Deus, respectivamente, consigam a sua liberdade.

Na entrevista, que você confere abaixo, Alberes fala da expectativa gerada e quais serão os planos daqueles que lutam para ver as localidades, que se enquadram no projeto de lei, serem finalmente alforriadas.

Clique no link e ouça a entrevista na íntegra:


Reportagem: Jairo Gomes 
Fonte: Blog do Jairo Gomes

Laudo afirma que cães foram mortos de forma violenta em Igaracy, PB

O laudo pericial do Instituto de Polícia Civil (IPC) de Patos apontou que a morte dos cerca de 30 cães em Igaracy, no Sertão da Paraíba, registrada no dia 6 de março, foi realizada de forma violenta, por meio de lesões traumáticas. O resultado do laudo foi entregue nessa segunda-feira (26) à Polícia Civil e contraria a versão apresentada inicialmente por José Carlos Maia, na época secretário de Saúde do município que ordenou a matança dos animais, de que os cachorros haviam passado pelo procedimento de eutanásia.

 “O que a gente pode focar nesse laudo é a abundância das manchas de sangue que havia no local, comprovando a existência de traumas nesses animais, indo de encontro ao que se espera do cumprimento dos protocolos regulamentares de eutanásia em animal”, explicou a perita Michelle Nóbrega, responsável pelo laudo.

A reportagem tentou manter contato com o ex-secretário de saúde do município para esclarecer o assunto, mas não obteve retorno.

Ainda de acordo com a perita, a morte teria sido provocada por meio de instrumentos mecânicos que ocasionaram as lesões, como materiais cortantes, por exemplo, mas não dá para precisar ao certo qual o material utilizado porque o local do crime foi violado, o que prejudicou as investigações.

No entanto, a perita reforça que pela quantidade de sangue encontrada no local não há como a morte do cães ter sido provocada por medicamentos injetáveis.

A perícia foi realizada no local imediato, um galpão, e foi examinado também um local relacionado, na área do lixão da cidade, onde teriam sido enterrados em uma vala mais de 14 cachorros.

Entenda o caso

Mais de 30 cães foram mortos após a Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy ordenar a morte dos animais, alegando que eles estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças. Os moradores denunciaram o caso, que ganhou grande repercussão.

A Polícia Civil, o Ministério Público da Paraíba e (MPPB) o Conselho Regional de Medicina Veterinária da Paraíba (CRMV-PB) investigam o caso.

Após recomendação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o prefeito da cidade de Igaracy, José Carneiro Almeida da Silva, exonerou José Carlos Maia do cargo de secretário de Saúde do município e o afastou da função de veterinário. A exoneração foi divulgada no dia 9 de março.


Fonte: G1 PB

Programa Policial Chumbo Grosso 02/04/2018

CHUMBO GROSSO, COM PAULO VIANA

Informação com credibilidade. O apresentador Paulo Viana, leva até seus ouvintes os fatos policiais de Santa Cruz do Capibaribe e de toda região.

Adolescente de Taperoá é assassinado a tiros em Campina Grande



Um adolescente de 17 anos, natural de Taperoá, foi assassinado a tiros na ultima quinta-feira (28), em Campina Grande.

A informação é de que o adolescente foi abordado por dois homens em uma motocicleta que dispararam os tiros. A suspeita é de que poderia ser um acerto de contas. A Polícia investiga o caso.

Shareaholic