domingo, 16 de setembro de 2018

De 'cínico' à 'oportunista', Sílvio Costa solta o verbo contra Jarbas

Sílvio Costa (AVANTE), candidato ao Senado - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Conhecido pelo perfil explosivo, o deputado federal e candidato a senador Sílvio Costa (Avante) não poupou nas críticas ao falar do adversário Jarbas Vasconcelos (MDB), durante sabatina realizada no Resenha Política, programa da TV JC, na ultima sexta-feira (14). Sílvio usou termos de cínico à oportunista para apontar incoerência na aliança de Jarbas com o senador Humberto Costa, do PT, ambos companheiros de chapa na Frente Popular.

 “Oportunista, cínico. Fazer o L de Lula? Aquilo foi cinismo, você não tem caráter. Pernambuco precisa entender que não pode votar num cara desse. Ele (Jarbas) disse que seria uma cena bonita se Lula fosse para a cadeia, dizia que no PT só tinha bandido, e agora está agarrado com o PT. Jarbas pode até ganhar, mas a dignidade ele já perdeu”, disparou Sílvio.

Para Sílvio Costa, a coligação de Paulo Câmara é 'a mais incoerente' da história de Pernambuco. "O PSB foi responsável pelo impeachment de Dilma Rousseff, eles articularam para tirar a Marília Arraes e é uma aliança esdruxula. Uma foto de Jarbas, Humberto e Paulo é uma foto que desrespeita o povo pernambucano, a coerência e a lealdade", apontou.

Sobre Armando Monteiro, Sílvio disse ter uma boa relação com o petebista, mas disse que ele 'tomou uma decisão errada' ao se coligar com PSDB e DEM. "Tenho relação com Armando de 25 anos, se ele for governador, tenho certeza de que será um ótimo governador. Ele lutou e votou contra o impeachment e tem relação pessoal com Lula e Dilma", afirmou.

Para alfinetar, ainda mais, o companheiro de Câmara Federal, Costa relembrou a delação de João Antônio Pacífico e Benedicto Júnior. Eles afirmaram ter feito repasses, via caixa dois de R$ 700 mil para a campanha de Jarbas, em 2010. Em agosto de 2017, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, declarou extinção da punibilidade, pois Jarbas tem mais de 70 anos. Na época, Vasconcelos disse que preferia que o seu caso fosse apurado e negou ter recebido o recurso.

Por fim, um afago. Sílvio mandou um recado a Jarbas dizendo que não é “nada de pessoal, tudo na política”. O JC procurou o deputado federal e candidato ao Senado Jarbas Vasconcelos, mas ele preferiu não comentar as declarações do adversário.


LULA

Sobre o cenário nacional, sem a candidatura de Lula, que foi considerado inelegível pelo TSE, Sílvio Costa declarou voto em Fernando Haddad para presidente."Sou admirador de Lula, das políticas de inclusão social promovidas por Lula e Dilma, acho que ele é um grande eleitor pois colocou menos favorecidos no orçamento, colocou filho de pobre, aumentou o poder de compra no País. Não sou petista, sou Lulista. Humberto Costa pode colocar que é senador de Lula e é por ser do PT, mas não há quem me tire esse carimbo de lulista. Sou amigo pessoal e admirador de Fernando Haddad", disse.



Fonte: JC Online
Por Cássio Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shareaholic