quarta-feira, 30 de maio de 2018

Diálogo não estava mais avançando, diz governador sobre caminhoneiros

Governador afirmou que momento é de normalizar o abastecimento das cidades Felipe Ribeiro/JC Imagem

Em entrevista à Rádio Jornal, o governador Paulo Câmara afirmou que a operação policial que liberou o Porto de Suape na madrugada desta quarta-feira (30) foi necessária para garantir o direito de ir e vir da população, que estava sendo negado pelos caminhoneiros. "O diálogo não estava mais avançando", disse. "Fizemos a operação de desbloqueio de uma das entradas de Suape e, a partir desta operação, estamos com uma capacidade de escoação muito grande", afirma. Ouça a entrevista completa:

Abastecimento

De acordo com o governador, o Porto de Suape tem capacidade de receber mais de mil caminhões nesta quarta. "Hoje vai ser um dia importante porque vamos ter uma capacidade praticamente 10 vezes maior que últimos dias. O direito de ir e vir está garantido", afirmou.

 "Estamos com diálogo com os estados vizinhos para garantir o abastecimento em Pernambuco", disse. "Os serviços essenciais estão com abastecimento garantido. Tudo o que vier a mais, será para o cidadão", garantiu.

O governador Paulo Câmara fez um apelo às empresas privadas para auxiliar no restabelecimento do abastecimento, principalmente de gás de cozinha e alimentos. "As empresas que tenham os caminhões já podem enviar os veículos para Suape para que eles possam abastecer à população", pediu.

Sobre o dia de Corpus Christi, que é comemorado nesta quinta-feira (31) e geralmente é "trocado" com o do São João, o governador disse que, este ano, será ponto facultativo no Estado nesta sexta-feira (1º). "O momento é de normalizar as cidades. Colocamos o ponto facultativo na sexta, mas, diante da situação, vamos continuar trabalhando", disse. "Vamos aproveitar o feriado de amanhã, que o trânsito é mais livre, para normalizar o funcionamento das coisas", completou.


Fonte: Rádio Jornal do Recife

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shareaholic