quarta-feira, 18 de abril de 2018

Desabafo – Estudante de Santa Cruz cobra pagamento de atrasados do programa ‘PE no Campus’

Imagem meramente ilustrativa

Na tarde desta quarta-feira (18) o blog dá publicidade ao desabafo de uma estudante universitária de Santa Cruz do Capibaribe, que cobra, por parte do Governo do Estado, o pagamento de parcelas em atraso do programa “PE no Campus”.

O programa concede bolsas de estudo a estudantes egressos do Ensino Médio Público pernambucano, por meio de auxílio financeiro, a ser concedido através de bolsa a alunos em situação de vulnerabilidade econômica, que tenham cursado, integralmente, o Ensino Médio em escolas públicas estaduais e que ingressarem em instituições de ensino superior da rede pública estadual ou federal.

De acordo com a estudante, em alguns casos esses atrasos podem chegar a até dois meses. Sua identidade será preservada. Confira.

 “Me chamo Karoline e sou moradora de Santa Cruz, entretanto estou em Recife por conta da faculdade. Então, sabendo da grande influência que o blog tem no cenário jornalístico estadual, venho pedir que divulgue uma situação que nós estudantes estamos vivendo por culpa do Governo de Pernambuco.

Ano passado, foi aprovado um edital de auxílio estudantil, PE no Campus, onde foram prometidas bolsas auxiliares durante 24 meses (12 meses de R$950 e 12 meses de R$400) sendo pagas a partir do mês subsequente ao início das aulas de cada aluno.

Até aí tudo bem, a teoria estava linda, diversos alunos, como eu, saíram de suas cidades confiando nessa promessa. A realidade é que o programa é totalmente ineficiente e o descaso com os alunos beira o inacreditável, inclusive, alguns estão sem receber a parcela do MÊS ANTERIOR (março).

Tentamos nos comunicar com a Secretaria de Educação, mas em todas as tentativas ou eles desativam os serviços de e-mail, telefone e afins, ou simplesmente nos atendem pessimamente.

Imagine você no lugar de um aluno que saiu de sua cidade (um dos requisitos para obtenção dessa bolsa é morar a, no mínimo, 50km da sede da universidade) e está em outra totalmente diferente e sem dinheiro? É preocupante! Muitos estão até mesmo com ameaças de despejo por conta do aluguel atrasado.

Sendo assim, reitero que a divulgação é de suma importância, haja vista que possa pressionar os órgãos competentes a regularizar essa situação”.


Fonte: Blog do Ney Lima


Siga nossa página no Facebook e Youtube e veja nossas matérias, vídeos e fotos. Você também pode enviar informações para a nosso Redação pelo WhatsApp (81) 9 9428-8603.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shareaholic