quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Eleições 2016 – Cobertura completa!


“Estou firme e forte para acabar com esse mal, chamado ‘facções políticas’”, afirma Clodoaldo Barros


Fotos: Thonny Hill.

Pela primeira em uma disputa eleitoral, Clodoaldo Barros tem, em 2 de outubro, o desafio de buscar o eleitorado santa-cruzense para administrar o município, a partir de 1 de janeiro de 2017. Com um slogan que preza pela ‘moralidade’, dentre um dos princípios fundamentais, o candidato faz diversas críticas às esferas de governo municipal, estadual e federal.

Filiado atualmente ao Partido da Mobilização Nacional (PMN), diz ter vergonha de um dia ter sido integrante do Partido dos Trabalhadores (PT), legenda que classifica como “quadrilha”.

Autor inicial de denúncia de apropriação e uso de terrenos públicos no município, e crítico ferrenho das denominações “taboquinha” e “boca-preta”, Clodoaldo Barros de Queiroz foi o terceiro candidato entrevistado na série da Rádio Polo, na cobertura das eleições 2016.
“Sem cor”

Suas participações em eleições passadas foi, de acordo com ele, apenas como eleitor, nunca tendo participado ou trabalhado, de forma ativa, para qualquer das principais alas, na cidade. Como filiado, já integrou o PT, ao qual faz críticas pesadas e diz ter vergonha desse fato.

“Fui e sou eleitor como todos. Já votei em Zé Augusto, nessa ultima em Edson, também em Afrânio… não tenho lado”, diz e completa mais à frente “Infelizmente, fui filiado ao PT, pra minha vergonha, e não tenho nenhum orgulho disso. Arrependo-me amargamente de feito parte dessa quadrilha”, fala.


CPI dos terrenos



Baseado no seu slogan de campanha, sustentado em cinco princípios para administração pública, “Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência” (L.I.M.P.E), o candidato afirma que a conhecida “farra dos terrenos públicos”, que deu criação a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa José Vieira de Araújo, ainda segue. Para ele, o caso nunca foi investigado como deveria.

“Fiz a denuncia quando passei a conhecer como funciona essa indústria, que continua, vale frisar, a todo vapor. Nunca teve uma conclusão descente e eficiente”, diz.

Indagado sobre onde estariam atualmente as irregularidades, ele responde que “vários bairros”, e cita alguns dos possíveis pontos.

“Acauã, Pedra Branca… são vários bairros, várias localidades”, diz e complementa. “No canal que divide o Dona Lica I e Dona Lica II, estão sendo feitas divisões, que inclusive é área pública de preservação permanente. É imoral, ilegal e vai causar diversos danos à população”.
Incoerente?

Questionado, o candidato assume que ajudou a comprar e residiu em residência construída em área pública. No entanto, garante que não tinha conhecimentos sobre o fato e questões legais e burocráticos sobre os procedimentos a serem feitos, na compra, teriam ficado a cargo da companheira, à época.

“Sim. No meu segundo relacionamento sério com uma pessoa, ela comprou esse terreno. Por coincidência, eu tinha saído de um emprego, e peguei o meu dinheiro juntei com o dela e construímos essa casa. Mas, quando chegamos à prefeitura para legalizar tudo, foi descoberto que a área era pública”, diz complementado que no ato da compra a companheira também teria sido enganada pelo vendedor que teria alegado a legalidade do espaço.

Ele assume que foi um erro, mas assegura que tentou legalizar a situação na Secretaria de Obras, junto à prefeitura, após saber de todo o procedimento.

“Quem tomou a frente de parte burocrática foi a minha ex-companheira. Nunca tive casa própria, não tinha noção de toda parte burocrática. Faz oito anos, foi no início do mandato de Toinho. Nunca possui imóvel para saber como funcionava”, diz e completa em seguida “É claro que tenho (responsabilidade) depois de tudo esclarecido, busquei todos os meios legais para legitimar essa construção”.
Relação com o poder judiciário

O candidato ainda reconhece ‘exageros’ em palavras direcionadas a juiz e promotores, mas alega que respeito é reciprocidade e que não estaria sendo levado a sério com denúncias feitas. Após declarações contra eles, em redes sociais, Clodoaldo Barros foi processado por calúnia e difamação. O caso segue na justiça.

“Reconheço que exagerei na provocação e estou respondendo tranquilamente aos que fiz”, diz e completa “O respeito é reciproco. A partir do momento em que as instituições não agem como manda a lei, me senti desrespeitado. A ineficiência do judiciário atinge toda a população. Não justifica meus erros, mas é questão de bom senso e o principio da proporção”.

O candidato assegura que usou de vários artifícios legais para chamar a atenção da justiça sobre problemas do município, mas suas denúncias teriam sido ignoradas.
Mais denúncias e festas

Considerada uma das grandes obras inauguradas durante a gestão Vieira, em parceria com o governo do Estado, o Calçadão Miguel Arraes de Alencar também é mote de criticas e denúncias de Clodoaldo. O local é tido para ele, como ponto de farsa nos seus valores.

“O valor da obra não é o difundido. Reafirmo e repetirei sempre, até que seja devidamente investigado. É uma questão de pesquisa, lógica e matemática”, disse, acrescentando que a CPI formada na Câmara Municipal, para investigar supostos erros, também foi fraudada.

Por fim, o candidato ainda fez críticas às contratações de festas populares. Sendo eleito, diz que haverá mudanças no critério de bandas contratadas.

“Os eventos cristãos sou de acordo com todos eles. A parte de rua, posso garantir que Wesley Safadão não estará aqui, convidando mulher para se agachar e tomar cachaça…os cantores serão de qualidade, que cantam musicas e não promiscuidade e apologia a todo tipo de bagaceira”, finalizou.




Esplanada terá mais de 1,3 mil PMs durante votação do impeachment

Foto: Igor Maciel/Rádio Jornal

A Esplanada dos Ministérios vai contar com segurança reforçada durante o julgamento da presidente afastada, Dilma Rousseff, no processo de impeachment instalado no Senado Federal. A partir desta quinta-feira (25), 1.332 policiais militares ficarão à disposição para agir no entorno do prédio, caso seja necessário.

Enquanto durar o julgamento, a segurança contará também com 100 bombeiros e 100 policiais legislativos, além da Polícia Civil. A partir de zero hora de segunda-feira (29), o trânsito será bloqueado na Esplanada até o término da votação do impeachment. Caso haja um fluxo maior de pessoas nos primeiros dias, o trânsito será interrompido. O Congresso Nacional, Palácio do Itamaraty e o Ministério da Justiça serão isolados. Não haverá passagem entre a Câmara dos Deputados e Senado Federal, durante o julgamento.

Foto: Elza Fiuza/Agência Barsil

Os movimentos populares contra e a favor do impeachment, ficarão separados na Esplanada por uma divisória de placas de metal construída pelo governo do Distrito Federal, com uma distância de 80 metros de um lado para o outro. A estrutura é mesma que foi usada com idêntica finalidade durante a votação da Câmara dos Deputados, na primeira fase do processo.

Do lado do Teatro Nacional, ficarão os manifestantes contra o impeachment e, no lado da Catedral, estarão os que apoiam o impeachment. As forças de segurança ocuparão uma área exclusiva, num corredor de 1km de extensão.

SEGURANÇA

Os manifestantes que forem em caravana se concentrarão no Ginásio Nilson Nelson. De acordo com a a secretária de Segurança Pública do Distrito Federal, Márcia de Alencar, a expectativa de público nos dias 29, 30 e 31 de agosto é de que haja, pelo menos, 10 mil pessoas dos dois lados do muro da esplanada durante o julgamento, podendo chegar a 30 mil o número de manifestantes.

O público não poderá portar objetos pontiagudos e não será permitido o uso de qualquer tipo de símbolo abusivo, de bonecos infláveis ou qualquer outro elemento que comprometa a segurança dos espectadores.

Elemento é detido pela polícia após ser espancado por populares em Santa Cruz

Na noite desta quarta-feira (24), policiais receberam ligações de que Rua Luiza Mendes, bairro nova Santa Cruz na Capital da Moda, um elemento estaria sendo espancado pela população devido a uma prática de assalto.

O efetivo seguiu até o local, onde deteve o acusado e percebeu que o mesmo se encontrava com diversas escoriações que foram praticadas pelas revoltas de algumas pessoas . Na ocasião, algumas vítimas afirmaram que Givaldo Silva de Oliveira (20 anos) teria roubado seus celulares, sendo então encontrados três aparelhos e devolvidos aos verdadeiros proprietários.

Givaldo Silva de Oliveira reside no Bairro Malaquias Cardoso e foi conduzido para a delegacia de polícia de Santa Cruz do Capibaribe.

Guias eleitorais no rádio e na TV começam a partir desta sexta-feira



Começa a partir desta sexta-feira (26) os guias eleitorais no rádio e na TV aberta. De acordo com informações divulgadas pela Justiça Eleitoral, os guias com candidatos a prefeito serão veiculados de segunda a sábado, com duração de 10 minutos em cada bloco.

Já para os candidatos a vereador não haverá o guia eleitoral, mas sim inserções dentro da grade de programação das emissoras ao logo do dia, juntamente com a dos candidatos a prefeito.

Confira os horários estipulados pela Justiça Eleitoral:

Emissoras de rádio: 7h às 7h10 e 12h às 12h10.

Emissoras de TV: 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

Inserções para todos os candidatos – correspondem ao percentual de 40% desse tempo, distribuídos da seguinte maneira: 1º bloco, com horário que vai das 5h às 11h; 2º bloco, das 11h às 18h e 3º bloco, das 18h às 24h. Serão 70 minutos diários com 30 ou 60 segundos, sendo que candidatos a prefeitos terão direito a 60% do tempo das inserções (42 minutos) e vereadores os 40% do tempo restantes (28 minutos).

Senado começa a julgar pedido de impeachment de Dilma. Entenda o rito

Foto: Romoaldo de Souza/Rádio Jornal

Quase 24 anos depois que o Senado Federal aprovou o processo de impeachment do ex-presidente Fernando Collor, começa nesta quinta-feira (25), o julgamento do afastamento definitivo da presidente afastada Dilma Rousseff. Para o impeachment ser aprovado, pelo menos 54 senadores precisam votar favoravelmente ao projeto.

Para o jornalista Romoaldo de Souza, no processo de Collor, ninguém defendeu o presidente, mas, no impeachmente de Dilma, a situação é diferente. A presedente pode até não ter os 27 votos de que precisa para escapar da perda de mandato, mas tem uma bancada fiel de pelo menos 22 senadores. Entenda os detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza:

JULGAMENTO

O julgamento do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff começa nesta quinta-feira (25) às 9h com o depoimento de testemunhas. Serão ouvidas inicialmente as duas testemunhas arroladas pela acusação: o procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira, e o auditor do TCU Antônio Carlos Costa D'Ávila.

Em seguida, a previsão é de que sejam ouvidas duas das seis testemunhas arroladas pela defesa. Os advogados de Dilma Rousseff convocaram o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, a ex-secretária de Orçamento Federal Esther Dweck, o ex-secretário executivo do Ministério da Educação Luiz Cláudio Costa, o professor de direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro e o professor de direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Geraldo Prado.

Nesta sexta-feira (26) deverão ser ouvidas as quatro últimas testemunhas. Se não houver tempo de ouvir as quatro primeiras até a noite de hoje, os depoimentos de uma parte delas podem ser transferidos para esta sexta, fazendo com que a primeira fase do julgamento seja concluída somente no fim de semana.

Os senadores poderão fazer perguntas à vontade, mas os líderes da base aliada do presidente interino Michel Temer já orientaram os demais parlamentares a evitar perguntas repetidas e a dar preferência para as lideranças partidárias, de modo a tentar agilizar os depoimentos.

Na segunda-feira (29), às 9h, começará o depoimento da presidenta afastada Dilma Rousseff. Ela poderá falar livremente por 30 minutos e depois ficará à disposição para responder às perguntas dos senadores.

Após o depoimento de Dilma, começará o debate entre a defesa e a acusação. Os advogados da acusação começarão falando por uma hora e 30 minutos. Depois será a vez de a defesa falar por igual período. Pode haver ainda réplica e tréplica de uma hora cada.

Na terça-feira (30), os senadores devem começar a discutir se Dilma praticou crime de responsabilidade. Cada um dos inscritos terá 10 minutos para falar, sem direito a prorrogação.

Ao final, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, questionará os parlamentares se eles consideram que a presidenta afastada cometeu crime de responsabilidade por editar decretos de suplementação orçamentária e por tomar empréstimo de instituição comandada pela União. Dois senadores favoráveis e dois contrários farão encaminhamentos por cinco minutos cada e o painel será aberto para a votação.

A votação será aberta e nominal. A expectativa é de que o resultado seja divulgado na noite de terça, mas o julgamento pode se prolongar até quarta-feira.

Se Dilma conseguir um terço dos 81 senadores, ou seja, 27 votos a favor dela, volta ao cargo imediatamente. Se pelo menos 54 senadores votarem a favor do impeachment, a presidente Dilma perde o cargo e fica inelegível por 8 anos.

Fonte: Rádio Jornal

RADIALISTA GILMAR ALVES É O MAIS NOVO NOME DO MARKETING POLÍTICO EM CAPOEIRAS



O radialista e blogueiro Gilmar Alves é o mais novo nome do Marketing político em Capoeiras no Agreste Pernambucano, apesar de ser jovem, o profissional do rádio tem mostrado sua capacidade nessa área, e agora montou seu próprio estúdio de áudio.

“Estúdio L”, que conta com outro profissional, conhecido em Capoeiras, Lindemberg, que além de atuar como cantor é responsável, pela montagem, edição, mixagem, e toda parte técnica da mais nova produtora de áudio.

Com as mais variadas vozes, trilhas e textos o “Estúdio L” está pronto para produzir o seu Jingle, seja ele político ou comercial, Vinhetas e Spots, sempre valorizando a marca e o nome da empresa, ou cliente.

Gilmar Alves, já trabalhou nas rádios Guarany Fm de Caetés, Santa cruz Fm em Santa cruz do Capibaribe e atualmente é repórter do programa “Falando Com o Agreste” da Marano Fm de Garanhuns, o profissional aposta no Marketing político moderno, e tem sido destaque em Capoeiras.


Estúdio L fica localizada na rua Mauricio Inácio Cordeiro, nº7 Centro de Capoeiras

Fone: (87) 99616-2357 ou 99654-5394

CANDIDATO A VEREADOR MORRE APÓS SER FUZILADO COM CERCA DE 30 TIROS EM SP



O candidato a vereador Cerciran dos Santos Alves, conhecido como Celso do Transporte, foi baleado múltiplas vezes e morreu. O crime ocorreu na manhã desta quarta-feira (24), em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, o candidato estava dentro do carro dele e foi baleado em uma rua do bairro Jardim Boa Esperança, próximo ao comitê político dele.

Ainda segundo a PM, foram feitos cerca de 30 tiros na direção do candidato. Após ser atingido, ele morreu no local.

Celso do Transporte era candidato a vereador do Guarujá pelo PSDB. Ele era empresário, tinha 43 anos, era natural de Correntes, em Pernambuco.

A Polícia Militar e a Polícia Civil estão no local do crime coletando mais informações sobre o caso. As autoridades ainda investigam a motivação do assassinato.
(Com informações do G1)

PM PRENDE ELEMENTO ARMADO EM ÁGUAS BELAS



Um homem foi preso na noite desta quarta-feira (24) durante a Operação Corredor de Segurança, em Águas Belas, no Agreste do estado.

A operação era realizada pela ROCAM nos distritos de Espingarda e Campo Grande, os policiais receberam a informação que um homem estaria andando armado, as abordagens foram intensificadas e o elemento Leandro Laurindo da Silva, de 32 anos, localizado. No momento em que seria abordado, Leandro colocou a mão na cintura e jogou no chão um revólver calibre 32, sem munições. Ele foi preso e levado para o plantão da 18ª Delegacia Seccional de Garanhuns, para adoção das medidas cabíveis.

Aparelhos de som são apreendidos por perturbação de sossego em Santa Cruz

Na noite desta quarta-feira (24), a Polícia Militar recebeu informações de moradores do bairro São Miguel em Santa Cruz do Capibaribe, de que no local se encontravam dois veículos com o volume acima do limite exigido pela justiça, causando perturbação de sossego.

De imediato, o efetivo seguiu até o local, onde conseguiu apreender dois aparelhos sonoros, que foram encaminhados para a delegacia de polícia local.

Um dos proprietários conhecido por ‘Alex da água’, afirmou que o efetivo não teria solicitado que o mesmo baixasse o volume.

“Os policiais não mediram a altura, também devia ter pedido para desligar ou baixar o som, mas pegou, levou logo de uma vez e agora o som tá preso na delegacia” – relatou.

Em contato com o Tenete Olivaldo, ele afirmou que ‘ao avistar o efetivo, eles (proprietários dos som) tentaram baixar de imediato e que ao ser utilizado o decibelímetro, foram detectados 81 decibéis’. O Tenente ressaltou que em seguida, outro som também foi apreendido no local.

“Ao ver a guarnição chegar, ele de forma ocasional baixou o volume, usou de má fé e quis fazer a polícia de otário e isso não se faz não. Primeiro prendemos o som, saímos do local e o dono de um segundo som ao ver o policiamento indo embora, ligou o seu aparelho sendo que em uma certa distância retornemos e, percebemos que este também estava com som abusivo” – detalhou.

Os veículos e proprietários foram ouvidos e liberados, porém os aparelhos sonoros ficaram apreendidos e serão remetidos para a justiça.

Tia diz que garota encontrada morta era usuária de drogas

Foto: Erick França/Rádio Jornal

Segundo informações de familiares, a garota encontrada morta nesta quarta-feira (24), numa sorveteria em Boa Viagem, chama-se Islayne Alves da Silva Bezerra, de 16 anos, natural de Camaragibe. A mãe e a tia da menina compareceram ao IML na manhã desta quinta (25), para fazer teste de DNA e confirmar a identidade da garota, uma vez que a vítima foi encontrada sem nenhum documento de identificação.

A menina morava na comunidade do Entra Pulso, em Boa Viagem. Segundo a tia de Islayne, Sandra Lúcia, a garota era usuária de drogas e costumava se prostituir no bairro de Boa Viagem.

O corpo permanece no Instituto de Medicina Legal (IML), onde passa por necrópsia e outros exame para oficializar a identificação. Ainda não há previsão da liberação do corpo.

Moto e celular roubado são abandonados por elementos durante troca de tiros com a polícia

A Polícia Militar realizava rondas na noite desta quarta-feira (24) entre o loteamento Beira Rio e o bairro Rio Verde, em Santa Cruz do Capibaribe, onde se deparou com dois elementos em uma moto Bros 160cc, cor vermelha e sem placa, que ao perceber a presença do efetivo um dos envolvidos efetuou alguns disparos de arma de fogo e em seguida, a dupla abandonou a moto e um aparelho celular, fugindo por dentro de um matagal.
Os policiais receberam informações de que minutos antes, os elementos teriam praticado um furto contra uma jovem e conseguiram subtrair o aparelho celular utilizando uma arma de fogo.

O material apreendido foi encaminhado para a delegacia de polícia de Santa Cruz do Capibaribe.

Suspeitos de mais de 20 assaltos a ônibus na RMR são presos

Foto: reprodução/internet

Policiais Militares do 1º Batalhão prenderam na tarde desta quarta-feira (24) três suspeitos de mais de 20 assaltos a ônibus na Região Metropolitana do Recife. Foram detidos na ação Diego Francisco Correia (20), José Cleidson dos santos Barbosa (18) Felipe Ferreira de Melo, (20) vulgo “Bode Roco” que seria o mandante do grupo.

Em uma ronda na rodovia PE-15 os PMs receberam informações sobre um grupo que fazia o planejamento de mais uma abordagem aos coletivos. Na abordagem, um dos suspeitos confessou a prática de um assalto a um ônibus que faz a linha Santa Casa na noite da terça-feira (23). Um dos jovens levou os PMs à casa de “Bode Roco” onde foram encontradas uma das facas usadas no assalto, um simulacro de arma, um punhal e mais de 90 pedras de crack.

Material apreendido com os suspeitos. Foto: Major Daniel

Fonte: Rádio Jornal Recife

FORAGIDO DA FUNASE DE CARUARU É ASSASSINADO NO SOFÁ DE CASA EM BEZERROS



No final da tarde desta quarta-feira (24), foi assassinado no sofá de casa na Rua José Bernardo da Silva, no bairro São Vicente em Bezerros, Edinaldo Francisco dos Santos Junior, de 19 anos, que era envolvido em vários delitos como assaltos e furtos e estava fugado da Funase de Caruaru.

A Polícia Militar informou que a vítima estava no interior da residência quando um individuo desconhecido chegou e adentrou, efetuando quatro disparos na face do jovem, em seguida tomou destino ignorado. Foi verificado que o algoz fugiu pelo quintal da casa da vítima, pois havia muitas telhas quebradas.

O corpo foi encaminhado ao IML de Caruaru e até o momento o crime é de autoria desconhecida.

Sobre impeachment, presidente Dilma diz que há um golpe em andamento

Com informações da Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Na véspera do início do seu julgamento por crime de responsabilidade pelo Senado Federal, que começa nesta quinta-feira (25) às 9h, a presidente afastada Dilma Rousseff discursou paraum teatro lotado, no Sindicato dos Bancários de Brasília, na noite desta quarta-feira (24). Dilma foi incisiva e repetiu que há um golpe em andamento no Brasil e que ela está sendo punida mesmo sem ter cometido crimes: “Estão me condenando por algo fantástico, um não crime. Eu não cometi crime.”

Dilma disse que, ao analisar e refletir sobre os motivos que levaram a esse processo de impeachment, concluiu que é o resultado de quatro derrotas sistemáticas da oposição nas quatro últimas eleições presidenciais: “Na quarta, entornou o caldo para eles, quando eu fui reeleita”. A partir daí, segundo ela, teve início a tentativa de impor ao país uma eleição indireta, feita pelo Congresso Nacional. “É disso que se trata. Na eleição direta, milhões discutiram o programa. Na indireta, só 81 discutem o programa. É isso que foi feito no nosso país e não podemos concordar”, afirmou.

Dilma argumentou que novas eleições são a única maneira de combater a “ruptura democrática” que está em curso no país: “Vai ser necessária uma eleição para recompor todas as instâncias democráticas de nosso país. É impossível não ver criticamente uma coisa: estão tentando substituir um colégio eleitoral de 110 milhões de pessoas, os brasileiros que votam, por um colégio de 81 senadores”, disse.

A presidenta afastada destacou que, a cada eleição presidencial, os brasileiros discutem as principais pautas que o país tem que enfrentar e que foi com base nessa discussão “que atinge todos os recantos”, que ela foi eleita democraticamente em 2014.

Dilma disse que “sem sombra de dúvida” é possível concluir que os votos que recebeu foram a favor da política de valorização do salário mínimo, de programas sociais como o Prouni, o Fies e outros de inclusão baseada em cotas, pelo modelo de partilha do pré-sal, a favor do Bolsa Família, do Mais Médicos e de outras políticas sociais, projeto diferente do defendido pelo presidente interino Michel Temer.

“Votamos contra as políticas tradicionais que estamos vendo que, primeiro sorrateiramente e depois, de forma descarada, tomaram conta do debate político no nosso país e agora se apresentam como solução para os problemas do país.” Como exemplo, citou a PEC 241, que pretende congelar os gastos da educação e da saúde em termos reais por vinte anos, o que, segundo ela, significa a redução do gasto em educação e da saúde e que vai comprometer a qualidade dos serviços.

Dilma também destacou que o grupo que está no poder tem anunciado a adoção de medidas impopulares, que não foram aprovadas nas urnas. Sobre as críticas recebidas por ter apresentado sua defesa no Congresso e no Supremo, apesar de sustentar que o processo é um golpe, Dilma disse que continua respeitando as instituições democráticas: “Nós respeitamos as instituições, não os golpistas – é diferente – e temos que saber viver em um regime democrático e temos usados todos os instrumentos para resgatara democracia no país”.

Em sua fala, a presidenta afastada argumentou que a democracia no Brasil “não caiu do céu e não surgiu do nada” e lembrou que nesta quarta-feira (24) faz 62 anos que o suicídio do presidente Getúlio Vargas, segundo ela, impediu uma ruptura democrática no país. Segundo Dilma, Vargas suicidou-se porque “queria preservar a democracia no nosso país e sabia que ela estava em risco naquele momento. E ele adiou o golpe por muito tempo”, avalia. “Hoje, eu não tenho de renunciar nem me suicidar, não tenho que fugir pro Uruguai, é outro momento histórico”, afirmou.

Dilma fechou o discurso dizendo que na vida “a gente sempre tem que lutar” e que esse processo de impeachment mostrou para ela que não existe democracia garantida: “Eu achei, em determinado momento da minha vida, que nunca mais eu ia ver processos arbitrários, que eu nunca mais ia ver rupturas democráticas e golpes de estado, e estou vivendo um de forma bastante intensa”. Segundo Dilma, da mesma forma que lutou contra a ditadura militar, vai continuar lutando para aprofundar a democracia no Brasil.

O Ato em Defesa da Democracia foi convocado pela Frente Brasil Popular e reuniu representantes de movimentos sociais e centrais sindicais, além dos ex-ministros de Dilma, Eleonora Menicucci, Míriam Belchior, Jaques Wagner, Patrus Ananias e Miguel Rosseto.

Julgamento


Para que Dilma seja afastada em definitivo do mandato de presidenta da República, são necessários dois terços dos votos, ou seja, no mínimo 54 dos 81 senadores. Neste caso, Dilma fica inelegível por oito anos e o vice-presidente Michel Temer, atual presidente interino, assume definitivamente o cargo de presidente, para completar o mandato até 2018. Se o mínimo necessário para o impeachment não for alcançado, a presidenta retoma o mandato e o processo no Senado é arquivado.

Clodoaldo Barros é o terceiro entrevistado na Polo FM com candidatos a prefeito de Santa Cruz






Nesta quinta-feira (25) se segue a primeira rodada de entrevistas na Polo FM com candidatos a prefeito de Santa Cruz do Capibaribe.

Para hoje, a entrevista é com o candidato Clodoaldo Barros (PMN). A entrevista, que será conduzida pelo blogueiro e radialista Ney Lima, será veiculada na emissora a partir das 11h.

Para os municípios não alcançados pela Polo FM, a entrevista também pode ser ouvida pela internet, através do site
www.polofm.com.br ou em aplicativos para smartphones e tablets como o TuneIn e RadiosNet.

Shareaholic