domingo, 13 de dezembro de 2015

TSE diz que corte de gastos diminuiu e permitirá votação eletrônica em 2016

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou na ultima quinta-feira dia (10) que o corte de gastos feito pelo governo federal diminuiu de tamanho, o que vai garantir a realização da votação com urnas eletrônicas nas eleições de 2016. A diferença no corte de gastos na Justiça Eleitoral de agora e o anterior é de R$ 267 milhões.

No último dia 30, uma portaria dos tribunais superiores informava que o corte de gastos feito para equilibrar o Orçamento do governo no próximo ano ameaçava a votação eletrônica. Se isso acontecesse, a votação seria novamente em cédulas de papel. A aquisição das urnas custa cerca de R$ 200 milhões.

O governo conseguiu reduzir o corte de gastos por causa da aprovação, no último dia 2, do projeto de lei que alterou a meta fiscal do Orçamento deste ano. O corte para a Justiça Eleitoral, que antes seria de R$ 427 milhões, agora será R$ 161 milhões.

Segundo o TSE, a liberação dos recursos permitirá a contratação das urnas, que precisa ser feita ainda este mês, e a realização da votação eletrônica.

Fonte: UOL.

Shareaholic