domingo, 8 de junho de 2014

ROTA 232

Rota 232 firma parceria com o Jornal Vanguarda de Caruaru

coluna vanguarada 07A partir deste sábado, 06.06, o jornalista e corretor de imóveis Tomaz de Aquino  da Rota 232 Comunicação Imobiliária, estará com a Coluna MERCADO IMOBILIÁRIO no Jornal Vanguarda de Caruaru, trazendo todas as informações sobre a cadeia da construção civil.
Um balanço da semana para você saber de tudo que está acontecendo e que vai acontecer no mercado imobiliário de Caruaru e da região, onde também serão apresentados índices da construção, agenda de eventos, dicas para os corretores enfim um mundo de novidades e acontecimentos que vão deixar você bem informado.
Este é mais um serviço que a Rota232 Comunicação Imobiliária presta a todos os seus clientes e internautas.
Não deixe de ler todos os sábados no Jornal Vanguarda de Caruaru, no caderno Imobiliárias, a coluna do jornalista Tomaz de Aquino um dos nomes mais respeitados da comunicação imobiliária de Pernambuco.
jornal_vanguarda
Até o próximo sábado.
Tomaz de Aquino

ASCAP leva profissionais do setor de beleza para a Hairnor 2014

A Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap), em parceria com o Sebrae, reuniu um grupo de profissionais do setor de beleza para conferir as novidades do mercado, durante a Hairnor – Feira de Beleza do Nordeste, que aconteceu de 31 de maio a 02 de junho, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.

Essa é a segunda vez que a Ascaporganiza a caravana, composta por empresários do ramo de cosméticos, cabeleireiros, manicures, maquiadores e esteticistas para visitar a Hairnor, que é considerada a terceira maior feira do segmento no país.
Além de comprar produtos e equipamentos profissionais para atuação no setor, nos 167 estandes da feira, os participantes puderam assistir a palestras e cursos rápidos com tendências da área.

“A Ascap está cada vez mais ampliando o seu raio de atuação, indo mais além do segmento de confecções. Depois que passamos a congregar praticamente toda a classe empresarial do município, ficou mais fácil dar apoio a outras áreas, como por exemplo o setor de beleza”, disse o gerente executivo da associação, Jones Ananias.
De acordo com o coordenador da Hairnor, Stanley Athayde, o mercado de beleza é um dos que mais cresce no Brasil, registrando por ano um incremento médio de 11% e faturamento de R$ 62 bilhões.

Informações da Assessoria.

Acidente deixa 2 mortos e três feridos na BR-232

Um grave acidente aconteceu na noite deste sábado (07), na BR-232, na Serra das Russas, em Pombos, sentido Caruaru-Recife. Duas pessoas morreram e três se feriram na colisão traseira entre um ônibus e um caminhão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o caminhão estava na pista por causa de um acidente anterior.

Ainda de acordo com a PRF, as vítimas estavam em Caruaru, em ônibus fretado por turistas para o Alto do Moura. O acidente aconteceu no retorno para o Recife no km 65 da rodovia, às 20h10.

Ex-presidiário é assassinado dentro de casa em Caruaru

Um ex-presidiário foi assassinado na tarde deste sábado (07), em Caruaru, Agreste pernambucano. Abdias Marques da Silva, 48 anos, foi morto com um tiro dentro de casa, na Rua C, bairro Inocoop.

O Samu chegou a ser acionado, mas o homem já estava sem vida. Até o momento a polícia não tem informações sobre a autoria do crime.

Foi o primeiro homicídio do mês de junho na Capital do Agreste. De janeiro até agora 55 pessoas foram assassinadas no município.

As informações são do repórter Adeildo Silva, da Rádio Liberdade.

15 SÃO JOÃO DOS CASAIS EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE.

ESSA FOI A 15 EDIÇÃO DO SÃO JOÃO DE CASAIS NA CAPITAL DA MODA
O REPÓRTER DA RÁDIO VALE AM PAULO VIANA ESTEVE NA COBERTURA DO EVENTO.
TRIO PÉ DE SERRA ANIMAVA QUEM CHEGAVA A FESTA.
ENTREVISTA COM O VEREADOR E FORROZEIRO DIDA DE NAN
ENTREVISTA COM HAMILTON UM DOS ORGANIZADORES DO EVENTO.
SHOW DE DIDA DE NAN
ENTREVISTA COM ALCIMAR VOCALISTA DA BANDA NORDESTINOS DO FORRÓ.

Polícia Civil investiga duplo homicídio ocorrido em Palmares, na Mata Sul

A Polícia Civil está investigando a morte de dois homens que foram assassinados a tiros na noite da ultima sexta-feira (6), no Bairro Quilombo II, em Palmares, na Mata Sul de Pernambuco. De acordo com a PM, o efetivo recebeu a informação de que duas pessoas teriam sido mortas no local, e ao chegar ao bairro encontrou os corpos em via pública. A idade das vítimas não foi informada.

Ainda segundo a polícia, os homens teriam envolvimento com drogas, e um deles era ex-presidiário. Moradores informaram a PM que os dois teriam efetuado vários disparos de arma de fogo pelas ruas do bairro há alguns dias. Os corpos foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Caruaru, no Agreste. Até o momento ninguém foi preso.

3ª Edição da - História do Whisky.

C  U  R  I  O  S  I  D  A  D  E
_____________________________________________________

HISTÓRIA DO WHISKY

Continuação - História do Whisky:

Em 1505, foi outorgado à Associação de Cirurgiões Barbeiros de Edimburgo, hoje o Royal College de Médicos, o monopólio para a produção de equa vitae para uso medicinal.  No início do século 16, era comum a instauração de processos por infração da licença, tendo em vista, o whisky ter se tornado uma bebida popular. O primeiro imposto de que se tem registro sobre a bebida, foi adotado em 1644, e, a operação das destilarias comerciais era vista como normal no final do século 17.

A produção aumentou no século 18, principalmente quando a “lei do gim” de 1736  determinado um imposto sobre o gim que não se aplicava no Whisky.  Foi no início do século 17 (1708) que o termo “uisge beatha” sofreu alterações no nome, primeiro para “wiskie”, depois para “usky” e, por fim, para “whisky”.

No século 18 a maioria das fazendas na Escócia tinham sua própria destilaria, que geralmente destilavam o whisky para consumo próprio. Mas, os arrendatários de fazendas passaram a destilar em tempo integral, usando destiladores portáteis de cerca de 10 galões de capacidade. O whisky era feito artesanalmente em depressões às margens de riachos, em encostas de colinas, em choupanas temporárias e cavernas e até em cômodos secretos dentro de casas. Em 1779, a fiscalização aumentou e o tamanho dos alambiques particulares foram reduzidos de 10 para 2 galões, e agentes do departamento de impostos tinham autoridade para confiscar e destruir alambique maiores. Logo depois, em 1781, foi proibida a destilação particular, com isso,  estabelecendo mais firmemente os produtores comerciais.

Três anos depois, a “lei do espírito” fixou impostos mais baixos a norte da Highland Line para incentivar as destilarias ilícitas nas Highlands (Terras Altas) a se legalizarem.  E ficou determinado que cada destilaria só poderia operar com um alambique de até 20 galões e taxadas a uma libra por galão de capacidade por ano.  Isso causou um ligeiro crescimento de destilarias licenciadas nas Highlands. Em 1785, foi promulgada uma lei, proibindo a exportação de whisky das Highlands.  Com essa medida,  houve um crescimento considerável de destilarias legalizadas nas Lowlands (Terras Baixas), que, mesmo pagando impostos mais elevados, saiam na vantagem de vender exclusivamente seus whiskies nas cidades escocesas e na Inglaterra.

Em 1822, o rei Jorge IV participou em Edimburgo de uma festa de gala organizada por sir Walter Scott. O rei afirmou que um whisky de malte de contrabando chamado Glenlivet era o seu favorito e decretou que fosse usado para o brinde de lealdade.

O consumo do Glenlivet teve um aumento assustador que logo foi solicitado o fornecimento extra dele das Highlands.  Elizabeth Grant, descreveu o Glenlivet como “whisky há muito tempo na madeira... ameno como leite e com o verdadeiro toque de contrabando”.  Essa torna-se a referência mais antiga aos efeitos benéficos da maturação de whiskies em tonéis.  Também mostrou a diferença de sabor entre o whisky das Highlands (i.e. contrabando) e das Terras Baixas. A maturação de whisky em tonéis era uma prática de classe alta da época, já a maioria do “uisge beatha” continuava ser consumida diretamente do destilador. A maior parte devia ser amarga, pois era comum acrescentar-se mel, ervas e especiarias para torná-la tragável e tomá-la em ponches de frutas e como também, em bebidas quentes.

Em 1848, a jovem rainha Vitória e o príncipe Albert em excursão pela Escócia, visitaram muitas cidades e vilarejos, e dessas visitas adquiriram o gosto pelo whisky. O Castelo Balmoral tornou-se sua residência de verão e assim permaneceu para a maioria da família real que se seguiu, incluindo a rainha Elizabeth II.  No início das caçadas da rainha Vitória em Royal Deeside, cada convidado era presenteado com uma garrafa de whisky. A rainha Vitória determinou que os coches reais sempre deveriam viajar com uma garrafa de whisky debaixo do assento do cocheiro, para uso em caso de emergências.

Tino Lopes
Administrador de empresas
Relações Públicas
MBA em Pessoas e Finanças
Pós-Graduado em Gestão Pública
Extensão em Arranjos Produtivos na Área de Confecções
Comunicador de Rádio
Pesquisador


Próxima edição: Continuação da História do Whisky

Agência do Trabalho de Santa Cruz do Capibaribe realiza café da manhã junino

O som da sanfona, do triângulo e da zabumba animou o café da manhã junino realizado na Agência do Trabalho de Santa Cruz do Capibaribe na ultima quinta-feira (05).
As pessoas em atendimento e servidores do órgão estadual conveniado com o governo municipal festejaram o período de maior expressão da cultura nordestina.
 
A Agência do Trabalho é coordenada por Klaine Melissa, supervisionada por Felipe Abrantes e oferece os serviços de emissão de Carteira de Trabalho, oferta e consulta de vagas no mercado de trabalho e entrada no seguro desemprego.
 
Serviço

Agência de Trabalho de Santa Cruz do Capibaribe
Rua Capitão Pedroza, 306
Horário de funcionamento 7h30 às 17h30
Telefones 3759-8235 e 3759-8236

Shareaholic