terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Vereador Jajá fala sobre expulsão do PPS


Expulso na tarde da ultima segunda-feira dia (13) de janeiro de 2014 ele foi expulso da legenda partidária a qual era membro - Partido Popular Socialista (PPS) - o vereador de Caruaru, no Agreste do Estado, Jajá, concedeu entrevista nesta terça-feira (14) ao programa O Povo na TV da TV Jornal Caruaru. 

O parlamentar, um dos investigados na Operação Ponto Final, comentou sobre a expulsão e assegurou que vai se defender perante o PPS. "A partir do momento que eu começar a esclarecer os últimos acontecimentos aqui no município, tenho certeza, sim, que o partido vai estar me dando apoio e me ajudando", afirmou. 

Confiram a entrevista:


Fonte: TV Jornal

Mulher encontrada carbonizada no Oscarzão foi vítima de homicídio, revela laudo policial

Fotos: Luciano Lopes (arquivo)
Na tarde desta segunda-feira (13) nossa equipe obteve informações sobre o laudo pericial feito no corpo de Edvânia Melo Baldino (27 anos), que foi encontrada morta no interior de uma residência alugada no Bairro do Oscarzão, no dia 26 de dezembro de 2013 (relembre o caso clicando AQUI).

Havia várias dúvidas quanto à causa da morte da mulher, já que evidências encontradas no local apontavam várias possibilidades, entre elas um curto-circuito, suicídio ou até mesmo o homicídio.

De acordo com o laudo, foi encontrada, na região do tórax, uma perfuração feita à faca, que revelou que a mulher foi, de fato, assassinada. Uma faca peixeira foi uma das evidências encontradas próximo ao corpo.
Faca usada no assassinato da jovem estava próxima ao corpo
O caso passa, agora, a ser investigado pela equipe de homicídios de Santa Cruz do Capibaribe e a participação popular, através de denúncias anônimas, é de fundamental importância para que o caso seja esclarecido.

Para informações que possam esclarecer do 45º homicídio de 2013, a população pode ligar para os seguintes números:

Delegacia de Polícia: 3731 – 2277.
24º BPM: 3759 – 8200.
Oficial de Operações da PM: 9488 – 5748.

Deu no Blog do Melqui

Fonte: Blog do Melqui

Vânio Vieira afirma que deverá manter apoio a Sérgio Guerra

O vereador Vânio Vieira afirmou ao Blog do Ney Lima que deverá firmar apoio à candidatura de Sérgio Guerra (PSDB) para deputado federal, mantendo-se nas diretrizes apontadas pelo prefeito Edson Vieira.

Vânio nega as informações apuradas pelo Blog sobre possível negociação de apoio com o deputado federal Mendonça Filho (DEM).

Mesmo com a negativa do vereador, este Blog sustenta as informações divulgadas com base em apurações.

Moto roubada na segunda-feira é abandonada no loteamento São José

Foto: Fernando Lagosta

A Guarda Civil Municipal de Santa Cruz do Capibaribe localizou na noite da última segunda-feira (13) uma motocicleta que havia sido roubada ainda na tarde do mesmo dia.

Denúncias de que havia uma moto abandonada no loteamento São José, fez a Guarda Municipal se deslocar até o local e constatar a veracidade da informação.

A Honda Bros vermelha de 155cc, placa PGH-3511 teria sido roubada no mesmo dia.

A moto foi recolhida e encaminhada para a Delegacia e deverá ser entregue ao proprietário.

Choque elétrico mata homem em Jataúba

Fotos: Collar
Na tarde da última segunda-feira (13), um popular foi vítima de choque elétrico e morreu no município de Jataúba. Manoel Marques da Silva, 35 anos, foi encontrado desacordado em sua residência no bairro Bom Jesus, por um sobrinho. Ele estava com um ferimento profundo em um dedo da mão causado pela eletricidade. Manuel foi socorrido ainda com vida para a Unidade de Saúde Municipal Ana Argemira Corrêa, naquele município.

Ao chegar à unidade de saúde, médicos tentaram reanimar a vítima, porém sem sucesso.

A casa onde Manuel morava a instalação elétrica era toda exposta, sem interruptores, conectores ou tomadas, inclusive os eletrodomésticos. Eram apenas fios encostados.
A instalação da residência era toda feita de “emendas”

Sindjud-PE reprova auxílio-moradia e benefícios para magistrados

Diante do projeto de resolução que visa à instituição do auxílio-moradia para magistrados, no valor de 10% do subsídio, bem como do projeto de lei que cria o auxílio-livro, publicados nos Diários de Justiça Eletrônico (DJE) dos últimos dias 06 e 08, o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco (Sindjud-PE) expressa reprovação em relação à pretensão dos propositores - 34 desembargadores do TJPE. A decisão tem por objetivo criar artifícios indiretos para ampliar a renda mensal, em detrimento do teto remuneratório constitucional.

Reconhecemos o valor e a relevância da carreira da magistratura, assim como a importância de uma remuneração condigna. A Constituição Federal prevê o pagamento de subsídio, por parcela única, vedada o acréscimo de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória, estabelecendo um teto que atenda as necessidades fundamentais. A pretensão de se criar auxílio-moradia e o auxílio-livros é uma medida corporativista, antiética, de legalidade questionável e inoportuna.

Esta política compromete a gestão financeira e orçamentária do Poder Judiciário, assim como os pleitos dos Servidores da Justiça, além de prejudicar a qualidade do serviço prestado à população. Temos mais de dois milhões de processos acumulados e tampouco conseguimos resolver os cerca de 550 mil processos que entram a cada ano. 

Diante desse quadro e num momento em que a sociedade clama por mais qualidade no serviço público e mais ética no âmbito dos Poderes, faz-se necessária uma postura bem diferente dos nobres magistrados, uma postura pautada na ética, na legalidade e na Justiça.


Recife, 14 de janeiro de 2014

Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco (Sindjud-PE)

Moda Center Santa Cruz faz balanço da primeira feira após alteração nos dias de funcionamento

Colocada em prática no início do ano, modificação foi bem recebida por comerciantes e clientes
 

Realizada entre 6 e 8 de janeiro, a primeira feira após a mudança no esquema de funcionamento do Moda Center Santa Cruz atendeu às expectativas da administração do centro atacadista de confecções no Agreste pernambucano. O movimento foi considerado bom e não houve volume de reclamações pela modificação. A partir deste mês, o empreendimento deixa de funcionar aos domingos e a quarta-feira passa a ser incluída como um dia de vendas coletivas.

“Como a sugestão de alteração nos dias de funcionamento partiu dos próprios comerciantes e compradores, a receptividade foi a melhor possível. A novidade também recebeu uma grande divulgação interna e externamente e não pegou ninguém de surpresa. Quanto ao fluxo de clientes, ele esteve dentro do esperado. Não foi tão grande, devido ao feriado de ano novo, mas já deu demonstrações de crescimento para as próximas feiras do mês”, comentou o síndico do Moda Center Santa Cruz, Valmir Ribeiro.

Cerca de 155 ônibus e vans foram registrados nos dois primeiros dias desta semana no centro comercial. A expectativa é que a quantidade seja maior na edição que vem. “Muitos atacadistas deverão nos procurar para reabastecer os estoques dos estabelecimentos após as festas de fim de ano seguidas das esperadas promoções para mudança de coleção. Outro atrativo que deverá colaborar para o aumento das vendas é a proximidade do Carnaval, período em o brasileiro tradicionalmente investe em compras para a folia”, detalhou o gestor.

Justificativa - A mudança nos dias de funcionamento do Moda Center Santa Cruz foi decidida pelos condôminos em novembro passado e entrou em vigor a partir de janeiro. Ela atendeu a uma reivindicação de comerciantes do empreendimento e outros envolvidos no processo, como os clientes de grande porte e representantes de excursões de compras.

Um dos principais argumentos apresentados foi que, para estar em Santa Cruz do Capibaribe no domingo, muitos atacadistas viajavam no sábado, dia importante de vendas em suas cidades de origem. Para evitar a perda no comércio, eles optavam por comprar em outros polos comerciais mesmo com menor variedade e qualidade das peças à disposição.

Estrutura - O Moda Center Santa Cruz foi inaugurado em outubro de 2006 já como o maior centro atacadista de confecções do Brasil. A ampla estrutura no município de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, é composta por seis módulos. Eles ocupam uma área coberta de 120 mil metros quadrados construída num espaço de 32 hectares.

O empreendimento concentra 707 lojas e quase 10 mil boxes onde são comercializadas peças no atacado e no varejo. O mix de produtos inclui de itens populares a artigos mais trabalhados. Durante a alta temporada de compras, o local chega a receber uma média semanal de 100 mil clientes vindos de todo o País, com predominância dos estados do Norte e Nordeste. Ultimamente, tem crescido a procura de compradores vindos do Sudeste, a exemplo dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

O parque disponibiliza seis praças de alimentação com restaurantes e lanchonetes, estacionamento gratuito para seis mil veículos, três mil leitos em hotéis e dormitórios, posto ambulatorial, caixas eletrônicos, banheiros, carrinhos de compras, alojamento para motoristas de ônibus e vans, sistema de som, circuito interno de segurança e muito mais.


Informações da Assessoria

Vigilância Sanitária apreende 1t de carne bovina em Campina Grande


A Vigilância Sanitária de Campina Grande apreendeu, em uma inspeção na Feira Central, uma tonelada de carne bovina que estava sem certificação e documentos de comprovação de procedência, na segunda-feira (13). Segundo o inspetor da vigilância sanitária, Luciano Diniz, o órgão chegou até o material através de uma denúncia anônima. 

De acordo com Luciano, o material estava guardado em uma câmara frigorífica no local e os documentos que foram apresentados como sendo da carne apreendida não correspondiam ao peso das caixas onde os produtos eram acomodados. “O produto não apresentava o carimbo que comprova que o animal foi abatido em condições de higiene aceitável e que a carne é de boa procedência”, disse o inspetor.

O material foi apreendido e transportado para a sede da vigilância sanitária do município, onde irá passar por um processo de inutilização por ser considerado impróprio para o consumo humano. Luciano Diniz explicou também que o proprietário do material foi notificado e deverá pagar uma multa que pode variar entre R$ 300 e R$ 100 mil. 

Orientação ao consumidor

A Vigilância Sanitária também orienta ao consumidor que faça uma inspeção no ato da compra, para evitar que consumir um produto sem origem identificada. “É importante observar se a carne possui os carimbos de inspeção e sempre exigir a nota fiscal do produto antes de finalizar a compra”, completou Luciano.

Do G1 Paraíba

Imagem meramente ilustrativa

Shareaholic