domingo, 16 de junho de 2013

Novas eleições para o Cremepe

Há 15 anos o Cremepe trabalha com um mesmo pensamento e, depois destes três mandatos consecutivos, um grupo de médicos pernambucanos se opõe e irá concorrer às próximas eleições, que acontecem em agosto, justamente por acompanhar de perto uma série de impropriedades: o Cremepe é visto pelos médicos como um órgão que se limitou a cobrar impostos e a penalizar o profissional, o que tem provocado um afastamento  dos médicos em relação à Autarquia. Quem defende essa ideia é o médico Antônio Jordão, atualmente chefe da Clínica Oftalmológica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz da UPE, ex-presidente do Sindicato dos Médicos e ex-diretor diretor da Federação Nacional dos Médicos e da Sociedade de Oftalmologia de Pernambuco, além de ter sido secretário geral do Cremepe, entre 2003 e 2006. “Estamos convivendo com muitos dramas em nossa categoria e é comum as situações de adoecimento, insatisfação, aliadas a sentimentos de medo e de revolta, principalmente quando nos deparamos com tantos profissionais que sequer conhecem as funções dos CRMs. O médico ainda nota a ineficiência do conselho em fiscalizar a profissão médica e proteger o médico e o paciente”, explicou Antônio Jordão. 

Para o médico Thiago Gondim um dos grandes problemas enfrentados é o erro médico. Para ele, o deslize médico é fruto de uma série de situações que poderiam ser evitadas, caso fossem adotadas atitudes preventivas e de acompanhamento, como a Educação Médica Continuada, as Fiscalizações Preventivas e principalmente, as Condições Adequadas ao Trabalho. “O Conselho Regional de Medicina pode se responsabilizar por todos esses pontos, inclusive com o oferecimento da Educação Médica, com um incentivo à especialização e aperfeiçoamento dos trabalhadores médicos, que passam a ter mais subsídios intelectuais e técnicos para rechaçar condições de desconformidades”, destacou Gondim, que é mestre em Patologia e coordenador de cursos em pós-graduação médica.

O “Vote 2”, vem com propostas inovadoras, tais como: uma maior participação dos médicos do interior no Conselho. Atualmente, são mais de 4mil profissionais e que não participam das eleições. Segundo Tiago Gondim, não há uma motivação para que o médico vote e participe do pleito. A votação acontece por carta selada e que ao ser remetida, estoura o prazo para a votação. A classe também é contrária a cobrança de taxas cobradas dos médicos, que chega a uma contribuição mensal de R$ 500,00. Os candidatos da nova chapa defendem ainda uma maior transparência do imposto cobrado aos médicos. “ O médico recém-formado deverá ser aprovado e treinado em bioética e nos trâmites legais da profissão médica, evitando assim o desconhecimento de causa”, acrescentou Gondim.

Serviço – O Conselho Regional de Medicina é uma autarquia, composta por presidente, vice, diretores e conselheiros; totalizando 40 médicos. Tem poder fiscalizador e administrativo
História da Festa Junina e tradições

Origem da festa junina, história, tradições, festejos, comidas típicas, quermesses, dança da quadrilha, influência francesa, portuguesa, espanhola e chinesa, as festas no Nordeste, dia de Santo Antônio, São João e São Pedro, as simpatias de casamento e crendices populares, músicas típicas da época, os balões

desenho festa junina  

Origem da Festa Junina 
Existem duas explicações para o termo festa junina. A primeira explica que surgiu em função das festividades ocorrem durante o mês de junho. Outra versão diz que está festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina.

De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial (época em que o Brasil foi colonizado e governado por Portugal).
 Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.  

Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenasafro-brasileiros eimigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.  

Festas Juninas no Nordeste 

Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas ganham uma grande expressão. O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Como é uma região onde a seca é um problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas raras na região, que servem para manter a agricultura.

Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos. Hotéis, comércios e clubes aumentam os lucros e geram empregos nestas cidades. Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto estas festas. 

Comidas típicas 

Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuzcuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos.
 
Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bombocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais. 


Tradições 

As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas. Os balões também compõem este cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem esta prática, em função dos riscos de incêndio que representam.

No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros. Estes grupos ficam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros.

Já na região Sudeste são tradicionais a realização de quermesses. Estas festas populares são realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas. Possuem barraquinhas com comidas típicas e jogos para animar os visitantes. A dança da quadrilha, geralmente ocorre durante toda a quermesse.

Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, são comuns as simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz a tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer deste pão.

Vereador Cíntia prestigia abertura do São João de Santa Cruz

Cultura na abertura do São João da Moda

Dida de Nan cantará no São João da Moda


Prefeito Edson Vieira fala ao blog na abertura do São João 2013


SINDICATO DOS POLICIAIS FEDERAIS DE PERNAMBUCO – SINPEF-PE

PRESIDENTE DO SINPEF , MARCELO PIRES, TEM ENCONTRO COM DEPUTADO PAULO RUBEM  E SERVIDORES FEDERAIS
A programação acontece nesta segunda, dia 17 de Junho de 2013, às 9h, no Auditório do SINPEF-PE

Nesta segunda-feira, dia 17 de junho, o presidente do Sindicato dos Policiais Federais em PE (SINPEF-PE), Marcelo Pires,  tem encontro agendado com o deputado federal Paulo Rubem Santiago, do PDT de Pernambuco, e servidores públicos federais. O  evento acontece às 9h, na sede do SINPEF, na Rua do Lima, bairro de Santo Amaro. O objetivo é proporcionar espaço para debate que venha fortalecer e contribuir com a valorização dos servidores públicos em todo o estado.

O intuito também é discutir e definir estratégias para fortalecer as carreiras públicas federais. Os temas abordados serão: avaliação do impacto das políticas econômicas no serviço público, concursos, nomeações, reestruturação das carreiras, aposentadoria, políticas de valorização salarial e orçamento público. Na composição da mesa, além de Marcelo Pires  e  de Paulo Rubem Santiago, estará  Carlos Fernando da Silva Filho, presidente da Associação dos Auditores Fiscais do Trabalho do Estado de Pernambuco (AFITEPE).

Servidores e servidoras federais levarão suas pautas, demandas e denúncias. Como encaminhamento, o encontro pretende ainda construir uma agenda positiva e propositiva que vise melhorar as condições de trabalho de servidores para assegurar a  qualidade de serviços públicos oferecidos  à população.
  
Deputado Federal Paulo Rubem tem se destacado, no Congresso Nacional, ao propor e votar projetos e leis que beneficiam os servidores públicos, apoiando e defendendo estes trabalhadores em todas as negociações, greves e reivindicações de suas categorias. Já Marcelo Pires foi reeleito para a nova gestão que se inicia no próximo dia 21 de junho e termina em 2016. Também atua no Congresso Nacional em diversas bandeiras de luta da Categoria.

SERVIÇO:

Encontro de Servidores Públicos Federais com Deputado Federal Paulo Rubem (PDT)
Data: Segunda-feira, 17 de junho de 2013
Hora: 9h
Local: Auditório do Sindicato da Polícia Federal (Rua Capitão Lima, 84, Santo Amaro, Recife/PE).
Ascom
PRESIDENTE MARCELO PIRES
Jornalista Criz Rodrigues: 9225 4388 / 97229535

DEPUTADO PAULO RUBEM

Mariana Moreira: (81) 9699-7996 e Ana Veloso: 99655064

O concurso será divido em três etapas:

1º etapa: feita por meio da avaliação da banca examinadora, onde serão escolhidas até 30 imagens por Espaço;
                     
2 °etapa: as fotos selecionadas na 1ª etapa irão para votação (curtidas) disponíveis na Fan Page de cada Espaço Nordeste. As 30 mais votadas receberão um prêmio no valor de R$200,00. As mesmas 30 imagens selecionadas irão para votação (curtidas) dos três primeiros lugares gerais, na fan page geral do Espaço Nordeste; 
 

3º etapa: após a votação na fan page geral, a imagem que receber o maior número de curtidas levará um prêmio no valor de R$1.500,00; o segundo lugar R$1000,00 e o terceiro R$500,00.

OBS¹ : Os 30 trabalhos selecionados para a 3ª etapa participarão de uma exposição coletiva que circulará nos Centros Culturais do Banco do Nordeste de Sousa-PB e Cariri-CE

 OBS²: A foto que for selecionada em cada Espaço Nordeste, permanecerá durante um mês como foto de capa da Fan Page do respectivo Espaço.


Para mais informações:

Ligue: 81 3705-1256

 

CURTA NOSSA FAN PAGE:

Shareaholic