domingo, 5 de maio de 2013

Náutico e Ypiranga terminam com placar de 1×1 em jogo sem muitas emoções


O segundo tempo do jogo foi morno e sem muitas novidades. Além das substituições, Marcos Vinícius tomou o único cartão amarelo da partida. Jaílson foi substituído por Cley que também ficou machucado depois do choque com Élton no primeiro tempo. Náutico e Ypiranga, tudo igual. Poucos torcedores em campo, cerca de 2 mil.
O Náutico voltou com vontade de jogar no segundo tempo. Com três minutos, Bruno Collaço deu um passe para Rogério que estava infiltrado na área do Ypiranga. O atacante chutou forte e a bola subiu demais.
Nos primeiros dez minutos de jogo, só deu Náutico. A saída Élton pareceu contribuir para o crescimento de Rogério na partida. Ele chutou de novo para o gol mas Cley defendeu.
Depois disso, a partida ficou morna e sem muitos lances. Jones Carioca saiu e entrou Marcos Vinícius. Rogéri ofoi derrubado e pediu pênalti mas Sandro Meira Ricci disse que o lance foi normal.
Rogério tentou várias vezes fazer o gol da vitória mas não conseguiu. Pelo Ypiranga, Lincoln saiu e Jonathan entrou. O time tentou com Danúbio recebendo um cruzamento de Diogo mas o empate continuou. Vinícius Pacheco entrou no lugar de Rodrigo Souto e o único cartão amarelo da partida foi para Marcos Vinícius.  O Ypiranga tentou pressionar no fim do jogo e fez uma última substituição: Eliel no lugar de Marcinho.
A agitação já começou antes mesmo da partida. Com os jogadores em campo, o árbitro Sandro Meira Ricci disse que não iria dar início à partida sem a presença de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) móvel no local. Minutos depois, a Federação Pernambucana de Futebol disse que assumiria a responsabilidade caso alguma coisa acontecesse e deu ordens para o jogo começar.
Com a bola rolando, o Ypiranga mostrou que não veio para brincadeira. Com quatro minutos, a bola sovrou na entrada da área para Vavá depois de um bate-rebate no meio-campo. Ele chutou e não de chance para Felipe, marcando o primeiro gol do Ypiranga.
O Náutico desencontrado dentro de campo, quase deixa a Máquina de Costura marcar o segundo. Em dois lances, o Timbu quase chega com chances de fazer o gol. Rogério passou por Hugo e cruzou para Élton que chutou mas passou ao lado da barra de Jaílson.
O Timbu passou a crescer na partida depois dos 27 minutos e foi em busca do empate mas sem muito sucesso. A bola foi em todas as direções, menos na do gol. Até que Élton encontrou o caminho para não deixar oportunidade para Jaílson. O craque fez o gol e se chocou com o goleiro precisando de atendimento médico.

Shareaholic