sábado, 20 de outubro de 2012

Acidente trágico na PE 160 com dois mortos


José Paulo Alves da Silva

Um trágico acidente aconteceu na madrugada de hoje (21/10) na PE 160. A polícia investiga as causas desse acidente. Segundo informações de populares, José Paulo Alves da Silva de 25 anos e Dorivaldo Nestor do Nascimento de 22 anos, seguiam de Jataúba sentido Santa Cruz e nas proximidades do Motel Asas do Amor, cairam da moto, uma Fan 125 vermelha de placa EXF 4861 - São Paulo. Os dois tiveram morte imediata.

Atençao

As fotos à seguir são chocantes e não recomendadas para menores, recomendamos não continuar olhando.






Fotos: Fernando Lagosta
Fonte: Mural do leno

MAJOR DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO MORRE EM ACIDENTE COM VIATURA NA CIDADE DE CARUARU

Major Castro.

Vários populares se aglomeraram no local.


O trânsito foi fechado em um dos sentidos, para facilitar o trabalho da polícia.


A caminhoneta bateu na traseira deste caminhão carregado de brita.




O para-choques do caminhão caiu ao lado da viatura.








O corpo do Major foi levado para o IML de Caruaru.


O Soldado Marques dirigia a viatura.

Os Bombeiros precisaram usar macocos hidráulicos para retirar o motorista das ferragens.

A viatura ficou totalmente destruída.

O motorista da viatura foi levado para receber os primeiros socorros na viatura do Samu.




Depois foi levado de helicóptero para o HR no Recife.
A tragédia aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (19), por volta das 14:25h, na altura do KM 123, no sítio Vasco, na BR 232 em Caruaru, Agreste de Pernambuco. Morreu no acidente, o Major da Polícia Militar, Sérgio Ricardo Soares de Castro, o Major Castro como era conhecido, que era chefe de operações do CPA-1 em Caruaru, onde morava com a família. O motorista da viatura Soldado Adriano Marques da Silva, o SD marques, guiava o veículo picape S-10 caracterizada no sentido capital/interior e colidiu violentamente na traseira de um caminhão caçamba carregado de brita.



De acordo com o Tenente Barros da 8ª CIPM de Pesqueira, que por coincidência estava indo ao Recife e passava ao lado e viu a colisão, ainda tentou socorrer os colegas, retirando o oficial das ferragens, cortou o cinto de segurança e rapidamente acionou o Bombeiro e a Polícia Rodoviária Federal, que quando chegaram já encontraram o major agonizando. Os socorristas do Corpo de Bombeiros e do Samu tentaram reanimá-lo mas foi em vão, já o condutor da viatura ficou preso nas ferragens e foi retirado graças ao esforço dos Bombeiros que tiveram que usar um macaco hidráulico para soltá-lo. Socorrido por um helicóptero da Secretaria de Defesa Social, o soldado foi levado para o Hospital da Restauração no Recife, e o seu quadro clínico é estável.


O PRF Elisson disse que não tem como apontar um causa definitiva para o acidente.


Os irmãos Reginaldo e Josias Souza do programa Sem Meias Palavras, foram os primeiros repórteres de TV a chegar no local.


O agente Elisson da Polícia Rodoviária Federal, informou que o acidente pode ter sido causado pela falta de visibilidade do motorista da viatura que pode ter se encadeado com o sol no rosto. A perícia do IC que esteve no local, vai apontar as causas do acidente, e o resultado deve ficar pronto em 30 dias.
 
Fonte: blog do Adelson Galvão

Horário de verão

Com o início do Horário de Verão, marcado para hoje dia (20), a rotina de todos os santacruzenses vai mudar, especialmente no que diz respeito ao expediente bancário.
e acordo com a Febraban (Federação Nacional dos Bancos), os estados que não entrarão nesse sistema de mudança de horário, começarão seu expediente bancário uma hora mais cedo.
A partir da próxima segunda-feira dia (22), os bancos abrirão de 9h e encerrarão suas atividades as 14h até o dia 26 de fevereiro,de 2013 dia em que termina o Horário de Verão no país.

Maior seca dos últimos 30 anos transforma cidades da Paraíba em cemitérios a céu aberto

O cenário não é inédito: longa estiagem, falta d’água, rios e pastos secos, famílias sem ter o que comer e animais morrendo de fome e sede, sendo deixados para trás, transformando a paisagem num cemitério a céu aberto. Mas fazia tempo - pelo menos 30 anos - que os agricultores do semi-árido da Paraíba não sentiam de maneira tão perversa os efeitos de uma seca, a maior das últimas três décadas.

No meio de tanta dificuldade, as famílias que vivem diretamente os efeitos da estiagem contam com o apoio do poder público, instituições e até mesmo pessoas físicas que trabalham com ações de combate à seca. Uma dessas pessoas é o padre Djacy Brasileiro, que comanda a paróquia da cidade de Pedra Branca (localizada a 438 km de João Pessoa). Padre Djacy acompanha diariamente o drama de muitos sertanejos e amplia seu grito de socorro por meio de relatos e fotos que posta em redes sociais.

Sem água e capim para dar aos ovinos e bovinos, os pequenos criadores estão vendendo os animais, que perdem valor comercial graças ao baixo peso. Marcos Ferreira mora na zona rural da cidade de Cabaceiras ( localizada 180km de João Pessoa). O municipío conhecido nacionalmente como a 'Roliúde Nordestina', devido os mais de 20 filmes produzidos, como o Auto da Compadecida, tem o menor índice pluviométrico da Paraíba. Na semana passada, Ferreira vendeu um bovino por R$ 100. Em outra época, com o animal bem alimentado e com peso satisfatório, seu custo poderia chegar a R$ 1.200.

“Há meses que o mato está completamente seco. A gente anda pelas terras e encontra carcaças de bois e vacas espalhadas por todo canto. Não tem comida pra dá aos animais. O caso está grave”, lamenta Marcos Ferreira.

Sem dinheiro para alimentar os animais que ainda restam no pasto seco, os agricultores do semi-árido – que compreende 75% do território paraibano – depende do Governo do Estado, que distribui ração aos pequenos produtores. “O Estado distribui, mas não dá. São apenas alguns quilos para cada criador”, informou o padre Djacy. Ele disse que o produto é vendido no comércio das pequenas cidades, mas que é inacessível para a maioria dos pequenos produtores, cuja única fonte de renda que sobrou é do Bolsa Família, programa do Governo Federal.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura do Estado, que coordena o Programa de Distribuição de Ração Animal, já foram distribuídas mais de 10 mil toneladas de ração animal e até o final deste ano outras nove toneladas serão entregues para 20 mil pequenos agricultores.

Água virou raridade

Para a maioria dos sertanejos paraibanos, água se tornou um produto raro. Tomar banho, lavar as roupas e aguar as plantas se tornaram sonhos que eles esperam um dia realizar. A realidade, hoje, é da busca constante por água para satisfazer necessidades mais imediatas, como beber, cozinhar e matar a sede dos animais.

Cento e nove carros pipas estão atendendo as cidades mais atingidas pela estiagem. A água é aguardada com ansiedade e cada gota é bastante disputada. De acordo com informações do Comitê Integrado de Combate à Seca na Região do Semi-Árido Brasileiro, a distribuição de água potável está sendo feita pelo Exército Brasileiro, com ajuda do Governo do Estado.

Mais de oito mil cisternas de placa (para consumo humano) deverão ser construídas em 72 cidades paraibanas a partir de janeiro de 2013. Conforme o gerente de apoio a programas governamentais do Estado, Luiz Lianza, o processo está em fase de cadastramentos das famílias. “Ao todo serão investidos mais de R$ 15 milhões e os recursos são fruto de uma parceria entre os governados federal e estadual”, acrescentou Lianza.

Shareaholic