segunda-feira, 18 de junho de 2012

Torturas reveladas e o trabalho da Comissão


Em depoimento prestado ao Conselho de Direitos Humanos de Minas Gerais (Conedh-MG), ainda em 2001, a presidente Dilma Roussef revelou detalhes das torturas sofridas enquanto presa política do Regime Militar. A então revolucionária passou por sessões no pau de arara e tomou choques, além de socos que deformaram sua arcada dentária, relato digno de 'indignação e nojo' para o presidente da OAB-RJ, Wadih Damous. Ainda para Damous, a indignação aumenta por saber que os 'carrascos' não vão a julgamento, de acordo com o STF - um sinal da complexidade do trabalho a ser desenvolvido pela Comissão da Verdade.

No depoimento que concedeu ao pesquisador Robson Sávio, Dilma conta que sua arcada dentária girou, o que lhe incomoda até hoje. Um dente, que apodreceu foi arrancado mais tarde, com um soco, pelo capitão Alberto Albernaz, do DOI-Codi de São Paulo.

Clima de campanha


O evento Tribuna 14 evento realizado neste sábado no parque Xô Boi contou com a participação do deputado federal José Augusto Maia, o prefeito Toinho do Pará, vice-prefeito Zé Elias, vereadores e pré-candidatos do PTB e de partidos aliados.
Ao final do evento foi realizada uma carreata mostrando assim, o clima de acirramento na política Santacruzense.

O deputado José Augusto Maia informou que a composição da chapa que irá disputar as eleições 2012 será divulgada até as convenções no dia 30 deste mês.

Fotos: Emanoel Glicério e Elivaldo Araújo

Novas imagens do dia que Brejo da Madre de Deus não esquecerá tão cedo, a inauguração da Policlinica


Período junino movimenta o comércio de roupas em Santa Cruz do Capibaribe‏


Passado o dia dos namorados, a corrida agora é para comprar a roupa para festejar o dia do santo mais popular do nordeste. Se Santo Antônio já levou muita gente ao tradicional comércio de roupas de Santa Cruz do Capibaribe, agora é por causa de São João que o Moda Center Santa Cruz está tomando de clientes vindos de várias partes do Brasil.
No mês de maio, a maioria deles era formada de atacadistas que vinham de lugares mais distantes em busca de abastecer suas lojas. Nessa reta final, em sua maioria, são varejistas vindos de várias regiões do estado e de estados vizinhos, em busca de variedade e preços baixos, mas de olho também na qualidade dos produtos.
Para dar as boas vindas aos clientes a administração do Moda Center contratou uma banda de pífanos e uma quadrilha junina. “A gente vê no rosto das pessoas a felicidade de serem bem recebidas com a nossa cultura popular”, disse Fernando Amaral, da Quadrilha da Sulanca. “É uma alegria que se renova, um presente para o cliente”, ressaltou Ivan Quixabeira, conhecido como Coroné do Pife.

Shareaholic