domingo, 15 de agosto de 2010

Radialista de Gravatá morre vítima de infarto no Recife

Morreu na tarde deste domingo (15), no Recife, o radialista André Richê, da Rádio Gravatá FM. Ele tinha 39 anos, sentiu-se mal e foi socorrido para o hospital local, sendo transferido em seguida para o Hospital da Restauração, onde faleceu por volta das 16h.

O velório será realizado na Câmara Municipal de Gravatá e o sepultamento ocorrerá na tarde desta segunda-feira.

André Richê apresenta programas de forró e policial na Rádio Gravatá FM.
Central de Jornalismo
Helenivaldo Pereira

Receita libera nesta segunda-feira consulta a lote do IR 2005

A Receita Federal libera nesta segunda-feira consulta ao lote residual do Imposto de Renda Pessoa Física 2005. A consulta ao lote pode ser feita pela internet, no site da Receita Federal ou pelo Receitafone, no número 146.

O pagamento estará disponível para saque a partir do dia 23, com correção de 64,80%, correspondente à variação da taxa básica de juros (Selic).


Central de Jornalismo
Helenivaldo Pereira

Ex-prefeito Drayton Nejaim é enterrado em Caruaru

Foi Sepultado no final da tarde deste domingo, no Cemitério Parque dos Arcos, o corpo do ex-prefeito de Caruaru Drayton Nejaim, aos 80 anos. Ele faleceu na noite de sábado, no Hospital Santa Joana, no Recife, onde estava internado com câncer no pulmão.

Centenas de pessoas, entre familiares, amigos e lideranças políticas, compareceram ao velório, que aconteceu no hall do Palácio Jaime Nejaim, sede da Prefeitura de Caruaru. O corpo chegou ao local no final da manhã e a missa de corpo presente foi celebrada pelo bispo Dom Bernardino Marchió.

O prefeito de Caruaru, José Queiroz, decretou luto oficial por três dias no município, em homenagem póstuma a Drayton, que foi uma das mais expressivas lideranças da história política da cidade.

Com o falecimento de Drayton, candidatos cancelaram eventos políticos que estavam programados para este domingo.

Drayton Nejaim foi deputado estadual por cinco mandatos e prefeito de Caruaru durante 12 anos.

Foram muitos os serviços prestados pelo ex-prefeito ao município de Caruaru.

Drayton Nejaim deixou sua marca como político estruturador da cidade que amava: Caruaru.

Drayton viabilizou a cosntrução das Cohabs 1,2 3 que concentram 15.400 casas populares e abrigam 60 mil caruaruenses.

Drayton também fundou os bairros Petrópolis e Nova Caruaru e estruturou o bairro Kennedy, dando a ele o nome do famoso e jovem presidente norte americano.

Ele promoveu o calçamento e saneamento de mais de 500 ruas e avenidas.

Ainda na década de 60, Drayton levou água e energia aos 8 distritos de Caruaru através da construção de 14 poços artesianos.

Drayton foi o responsável pela liberação da concessão da Rádio Liberdade AM, há 45 anos, e pela doação do terreno onde fica localizado o transmissor da emissora.

Lá também disponibilizou nas praças dos povoados a instalação de 18 televisões buscando democratizar o acesso a informação (década de 60).

Ainda nos distritos, sua administração construiu 12 postos de saúde com médicos e dentistas.

Criou o Parque de Exposições de Animais de Caruaru.

Construiu 7 barragens e mais de 80 açudes.

Drayton viabilizou em Caruaru a construção do Pronto Socorro Estadual.

Construiu a sede da atual Prefeitura de Caruaru o que permitiu a integração organizacional das secretárias. Deu a ela o nome de seu pai: Jayme Nejaim.

Levou o telefone para Caruaru instalando a TECASA, levou também a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

Foi Drayton quem fundou o primeiro Distrito Industrial de Caruaru e viabilizou a construção do SESC (Serviço de Apoio ao Comércio) em terrenos cedidos pela prefeitura, onde funcionam até os dias atuais.

Drayton Nejaim construiu também o Matadouro Industrial todo com recursos municipais.

Drayton doou 128 terrenos para o Central construir o estádio Pedro Victor de Albuquerque (hoje Lacerdão) e comandou 22 bingos públicos que viabilizaram a finalização da obra.

Por sua interferência política direta o governador Moura Cavalcanti construiu em Caruaru o Terminal Rodoviário, na época o maior do interior de Pernambuco.

Sua interferência política garantiu a Caruaru também a primeira emissora de TV pública com sinal e programação local no interior, a TV Tropical, no governo Roberto Magalhães.

Garantiu ainda nesse governo a instalação do Bandepe, Banco do Estado de Pernambuco em Caruaru.

Emancipou os distritos de São Miguel que pertencia a Bezerros e tornou-se a cidade de Sairé.

Emancipou também a cidade de Riacho das Almas que pertencia a Caruaru e elegeu seu pai, Jayme Nejaim, seu primeiro prefeito.

Drayton Jayme Nejaim nasceu em Caruaru no dia 02 de novembro de 1929, exatamente nove meses após o casamento de seus pais, o empresário franco-libanês naturalizado Jayme Nejaim e Olindina Ferraz Nejaim, caruaruense de nascimento. Jayme Nejaim foi o primeiro agente da Ford em Caruaru. Era proprietário de uma fábrica de sabão e da Fazenda Caruaru (que fora de Bento Ferraz, pai de Olindina) localizada em Serra dos Cavalos onde plantava café. A Fazenda Caruaru compreendia um engenho de cana e a barragem que abastecia Caruaru de água. Por este motivo foi desapropriada pelo Governador Agamenom Magalhães.

Drayton nasceu numa casa da Rua da Matriz, nº 249. Anos mais tarde a mesma casa seria ocupada como sede provisória da prefeitura enquanto era construído o Palácio Municipal Jayme Nejaim, que abriga até os dias de hoje o governo municipal.

Filho mais velho e único homem da família, teve como irmãs, Napier, Leila, Nancy (falecida em 1998) e Lilian.

Drayton estudou no Recife nos Colégios Leão XIII e Osvaldo Cruz. Fez o científico no Mackenzie em São Paulo e cursou 4 anos da Faculdade de Direito em Niterói, voltando para terminar o curso na Faculdade de Direito do Recife onde se formou em 51, aos 22 anos.

Drayton Nejaim chegou a abrir um escritório de advocacia com outro advogado, amigo da cidade de Agrestina, Benildes Ribeiro que anos mais tarde se tornaria desembargador.

Em 1953 decidiu ser candidato a deputado estadual pela UDN, sendo eleito aos 24 anos.

Casou-se em 1954 com Araci Alves de Sousa e teve dois filhos homens: Jayme e Nelson. Sua influência política a elegeu deputada estadual por dois mandatos.(66-69 e 70-73)

Em 1970, Drayton separou-se de Aracy num episódio pessoal que trouxe grandes consequências políticas e pessoais.

Em 1972, Drayton casou-se pela segunda vez com Cleonice Cardoso de Alcântara Nejaim, paraibana de monteiro, com quem teve um filho, Drayton Jaime Nejaim Filho, hoje com 37 anos.

Em 10 de agosto de 1975, Jayme Nejaim, pai de Drayton faleceu.

Em 1986, ao final do seu último mandato como deputado estadual, Drayton Nejaim foi nomeado curador de indiciados da secretaria da justiça no governo Roberto Magalhães, cargo pelo qual se aposentou.

Apesar de nascido numa família de posses, Drayton Nejaim sempre se relacionou com o povo, herança herdada de seu pai conhecido por ajudar a quem lhe pedisse. Drayton seguiu a risca esse exemplo e passou sua vida política ajudando as pessoas simples e carentes de Caruaru.

Hoje existem registrados mais de 500 "Draytons" na região agrestina, fruto da homenagem de seus pais a um político que lhes despertava esperança e representatividade política.

Em 03 de março de 2010, Drayton perdeu sua companheira de 38 anos de convivência, a defensora pública Nice Nejaim, grande responsável pela volta por cima de Drayton Nejaim nas décadas de 70 e 80 e seu braço direito.

A mãe de Drayton Olindina Ferraz, conhecida como dona Santinha, está viva e lúcida e completou 97 anos em junho.


Central de Jornalismo
Helenivaldo Pereira/ Paulo Viana

Shareaholic